Os 15 melhores livros de contos de todos os tempos

Estamos novamente lhe apresentando uma lista de livros fascinantes, e esta tem um gostinho especial, pois apresenta o melhor do que temos em termos de contos.

Os contos, com sua capacidade de capturar essências de vida, emoção e humanidade em poucas páginas, são uma forma literária que desafia tanto autores quanto leitores.

Com a economia de palavras, cada frase deve ressoar com significado e intenção. O conto é sublime, e quem lê conto, ama conto.

Entretanto, resolvemos apresentar, muito embora sabemos que seremos contrariados, mas aí está: os melhores livros de contos que conseguiram não apenas capturar a imaginação de leitores ao redor do mundo, mas também influenciaram gerações de escritores.

Os melhores livros de contos de todos os tempos:

contos 2

Dublinenses

James Joyce

James Joyce, em “Dublinenses”, apresenta uma coleção vívida de retratos da vida em Dublin no início do século XX. Cada conto revela as complexidades sociais e pessoais de seus personagens, culminando no magistral “Os Mortos”, uma das mais célebres peças da ficção curta.

Nove contos

J.D. Salinger

Salinger é mais conhecido por seu romance “O Apanhador no Campo de Centeio”, mas “Nove Contos” é uma obra-prima em seu próprio direito. Com histórias como “Para Esmé – Com Amor e Sordidez”, ele explora temas de inocência perdida e as complexidades do espírito humano.

Ficções

Jorge Luis Borges

Jorge Luis Borges é um mestre do conto filosófico e metafísico. “Ficções” é uma coleção essencial que inclui obras como “A Biblioteca de Babel” e “O Jardim dos Caminhos que se Bifurcam”, que desafiam as noções convencionais de tempo e espaço.

Catedral

Raymond Carver

Raymond Carver é conhecido por seu minimalismo e “Catedral” é talvez sua coleção mais aclamada. Os contos exploram as vidas de pessoas comuns enfrentando momentos de revelação íntima em situações cotidianas.

Contos

Anton Tchekhov

Anton Tchekhov é um dos grandes contistas da literatura russa e sua habilidade em capturar a complexidade da vida russa e a profundidade emocional de seus personagens é inigualável. Sua coleção de contos abrange uma vasta gama de emoções e situações humanas.

O aleph

Jorge Luis Borges

Outra entrada de Borges nesta lista, “O Aleph” contém contos que exploram conceitos de infinito, realidades paralelas e a natureza do universo. O conto que dá título à coleção é especialmente renomado por sua profundidade e originalidade conceitual.

Tudo se ilumina

Jonathan Safran Foer

Embora seja um romance, “Tudo se Ilumina” de Jonathan Safran Foer é frequentemente elogiado por suas narrativas entrelaçadas que têm a densidade e a riqueza de contos. Esta obra explora temas de memória, identidade e a busca pela verdade.

O livro dos abraços

Eduardo Galeano

Eduardo Galeano mistura ficção e não ficção neste livro que é tanto uma coleção de contos quanto um compêndio de anedotas e reflexões filosóficas. “O Livro dos Abraços” captura a rica tradição oral da América Latina.

Papéis avulsos

Machado de Assis

Machado de Assis, um dos gigantes da literatura brasileira, brilha também no formato de contos. “Papéis Avulsos” inclui o famoso “O Alienista”, uma sátira sobre a ciência e a sociedade que é considerada uma de suas melhores obras.

contos

A vida que salvei

Alice Munro

Alice Munro, laureada com o Nobel de Literatura, é conhecida como a “mestre do conto contemporâneo”. Seu livro “A Vida que Salvei” é uma coleção de histórias profundamente humanas, explorando as vidas intricadas de mulheres em momentos decisivos.

A good man is hard to find

Flannery O’Connor

Este livro reúne os contos mais impactantes de Flannery O’Connor, que misturam o gótico sulista com questões profundas de moralidade e redenção. O conto que dá título ao livro é especialmente celebrado por seu diálogo afiado e conclusão chocante.

Contos completos

Franz Kafka

Embora Kafka seja mais conhecido por suas obras longas, como “A Metamorfose”, seus contos são igualmente profundos e perturbadores. Esta coleção abrange toda a sua carreira, oferecendo um vislumbre completo de seu gênio literário.

Runaway

Alice Munro

Alice Munro, laureada com o Nobel de Literatura, é aclamada como uma mestra do conto contemporâneo. “Runaway” é uma coleção que destaca sua habilidade em dissecar a vida rural canadense e os intricados laços humanos, com uma atenção meticulosa aos detalhes e à nuance.

Men without women

Ernest Hemingway

Ernest Hemingway trouxe sua prosa lacônica e poderosa para o conto, e “Men Without Women” é uma das suas coleções mais incisivas. Estes contos examinam a solidão e a dificuldade das relações humanas com uma clareza brutal.

Interpreter of maladies

Jhumpa Lahiri

Este livro vencedor do Pulitzer de Jhumpa Lahiri explora a diáspora indiana e os desafios de navegar entre duas culturas. Através de uma prosa sensível e perspicaz, Lahiri revela as fissuras e as ligações nas vidas de seus personagens.

Bônus:

Vamos acrescentar mais dois livros de contos que são fantásticos, que não estavam em nossa lista original, mas que acreditamos ser interessante fazer parte.

Doze contos peregrinos

Gabriel García Márquez

Esta obra do grande autor sulamericando apresenta 12 contos que vão do mais simples ao extraordinário, tendo como pano de fundo cidades como Barcelona, Genebra, Roma e Paris, levando ao leitor história de amor, poder e morte, no melhor estilo de García Márquez.

Antes do baile verde

Lygia Fagundes Telles

Um livro com variados estilos, com narrativas aprimoradas, ao qual, os críticos evidenciam como um dos melhores livros de contos brasileiros. Neste livro, o leitor encontrará histórias do cotidiano e reflexões da vida, sempre com um enfoque variado e supreendente.

Conclusão

Os livros de contos aqui destacados representam uma rica tapeçaria de estilos, temas e perspectivas. Cada coleção oferece um vislumbre único dos complexos contornos da condição humana, provando que, mesmo nas narrativas mais breves, há profundidades emocionais e intelectuais vastas a serem exploradas.

Alguns autores, como Jorge Luis Borges, não foram além dos contos, e escreveu alguns que são extraordinários. Mas ele é só um exemplo do talento magnífico desses autores. Nós, particularmente, adoramos Machado de Assis, ele é absolutamente sublime.

Leia mais artigos relacionados à livros:

Os 23 melhores livros da literatura universal de todos os tempos

Os 9 livros mais premiados de todos os tempos

OU, se preferir, temos outros artigos muito legais:

Os 100 melhores livros da literatura mundial do séc. 20

Os 15 livros da literatura que todos deveriam ler

10 livros com Prêmio Nobel essenciais para pessoas inteligentes

...