Encontrados livros misteriosos dos Irmãos Grimm em biblioteca antiga

Os Irmãos Grimm, Jacob e Wilhelm, são figuras lendárias conhecidas mundialmente por suas coletâneas de contos de fadas. No entanto, além de suas famosas narrativas, os irmãos dedicaram suas vidas ao estudo da filologia germânica, analisando as nuances linguísticas das línguas germânicas.

Recentemente, uma descoberta notável na Biblioteca da Universidade Adam Mickiewicz em Poznań, Polônia, trouxe à luz obras que se pensavam perdidas após a Segunda Guerra Mundial. Este achado promete enriquecer significativamente o estudo contemporâneo dos Grimm, lançando nova luz sobre seus extensos trabalhos em folclore e linguística.

Os irmãos Grimm não só compilaram contos populares, como dedicaram imensos esforços ao desenvolvimento da filologia germânica. Sua pesquisa abrangente e dedicada neste campo os estabeleceu como alguns dos mais significativos acadêmicos alemães de seu tempo. O redescobrimento de seus livros oferece um recurso valioso para o estudo da evolução da linguística e do folclore, proporcionando uma visão mais profunda de suas contribuições metodológicas e temáticas.

A recente descoberta em Poznań foi feita por Eliza Pieciul-Karminska e Renata Wilgosiewicz-Skutecka, que encontraram 27 volumes pertencentes aos Grimm enquanto vasculhavam estantes antigas da biblioteca universitária. Esses livros, considerados perdidos desde o final da Segunda Guerra Mundial, são uma janela para o passado e um tesouro para a pesquisa moderna. As obras contêm anotações feitas pelos irmãos, sublinhados e comentários que evidenciam uma leitura cuidadosa e detalhada, essenciais para entender melhor suas abordagens intelectuais.

As anotações deixadas por Jacob e Wilhelm nos livros encontrados em Poznań são de grande relevância para os estudiosos. Jacob, por exemplo, criava listas de fragmentos marcados nos folhetos finais dos livros, incluindo nomes próprios e números de páginas correspondentes. Esses detalhes não apenas ilustram seus métodos de trabalho, como também ajudam a revelar os motivos selecionados para seus contos, proporcionando uma compreensão mais profunda de como escolhiam e adaptavam as histórias que registravam.

irmaos grimm 1

Os pesquisadores apontam a necessidade de uma pesquisa colaborativa entre alemães e poloneses para descrever e analisar detalhadamente essas anotações. Essa cooperação poderia expandir significativamente o conhecimento sobre o legado dos Grimm, possibilitando novas interpretações e estudos aprofundados de suas obras.

A descoberta dos livros perdidos dos Irmãos Grimm na Universidade de Poznań é um marco significativo para os estudos de folclore e linguística. Ela não apenas revive um capítulo importante da história cultural europeia, mas também proporciona uma rica fonte de material para futuras pesquisas.

À medida que esses volumes são explorados e estudados, espera-se que novas luzes sejam lançadas sobre o incomparável legado dos irmãos Grimm, reafirmando sua importância não apenas como coletores de contos, mas como pioneiros na pesquisa linguística e folclórica.

Irmãos Grimm: os contadores de histórias que encantaram o mundo

Os Irmãos Grimm são reconhecidos como os pioneiros na coleta e compilação de contos de fadas e folclore alemães. Jacob Ludwig Carl Grimm e Wilhelm Carl Grimm, nascidos em 1785 e 1786, respectivamente, na cidade de Hanau, na Alemanha, dedicaram suas vidas à preservação das tradições populares alemãs, tornando-se figuras lendárias na literatura mundial.

Jacob e Wilhelm Grimm cresceram em um ambiente de intelecto e aprendizado, influenciados pelo ambiente acadêmico de sua cidade natal. Jacob, o mais velho, mostrou interesse pela filologia e pela linguística, enquanto Wilhelm demonstrou talento para a literatura e a poesia.

A verdadeira jornada dos irmãos começou em 1806, quando Jacob começou a trabalhar como bibliotecário em Kassel, e Wilhelm seguiu seus passos alguns anos depois. Foi lá que os irmãos começaram a coletar e catalogar histórias populares germânicas, incluindo contos de fadas, lendas e mitos, com o objetivo de preservar a rica tradição oral do povo alemão.

Os principais livros:

  1. “Kinder- und Hausmärchen” (Contos de Fadas para Crianças e Adultos):
    Publicado em 1812, o primeiro volume desta coleção apresentou 86 contos de fadas, incluindo clássicos como “Chapeuzinho Vermelho”, “Cinderela”, “Branca de Neve” e “João e Maria”. Ao longo dos anos, novas edições foram lançadas, expandindo a coleção para mais de 200 contos.
  2. “Deutsche Sagen” (Lendas Alemãs):
    Lançado em 1816, este livro reúne uma vasta coleção de lendas alemãs, incluindo histórias sobre heróis, criaturas míticas e eventos históricos. Os Grimm exploraram as tradições folclóricas de diversas regiões da Alemanha, fornecendo um valioso registro da cultura popular do país.
  3. “Deutsche Grammatik” (Gramática Alemã):
    Embora não seja uma obra de ficção, esta gramática alemã, publicada em vários volumes entre 1819 e 1837, teve um impacto significativo no desenvolvimento da linguística alemã moderna. Jacob Grimm, em particular, foi um dos pioneiros no estudo científico da língua alemã.

Os contos dos Irmãos Grimm continuam a encantar e cativar leitores de todas as idades em todo o mundo. Suas histórias foram traduzidas para inúmeras línguas e adaptadas em várias formas de mídia, incluindo filmes, peças teatrais, séries de televisão e obras de arte. Além disso, o trabalho dos Grimm influenciou gerações de escritores, acadêmicos e artistas, deixando um legado duradouro na literatura e na cultura mundial.

Leia mais artigos relacionados à livros:

Os 23 melhores livros da literatura universal de todos os tempos

Os 9 livros mais premiados de todos os tempos

OU, se preferir, temos outros artigos muito legais:

Os 100 melhores livros da literatura mundial do séc. 20

Os 15 livros da literatura que todos deveriam ler

10 livros com Prêmio Nobel essenciais para pessoas inteligentes

...