Como ler mais livros em menos tempo

Agatha Christie devorava 200 livros por ano, enquanto Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, finalizava um a cada duas semanas. Theodore Roosevelt, ex-presidente dos Estados Unidos, era conhecido por ler um livro por dia e até dois ou três, em noites mais tranquilas. Mas como as pessoas comuns podem alcançar tal feito?

Harriet Klausner, uma bibliotecária americana que faleceu recentemente, foi considerada uma das leitoras mais rápidas da história ou, como alguns sugeriram, uma “poupadora” de opiniões verdadeiras. Seus impressionantes 31.014 comentários de livros na Amazon indicam que ela conseguia ler seis livros por dia. Porém, essa cifra foi contestada por alguns críticos.

Qual é o melhor gênero de livro para ler rápido?

Klausner defendeu-se explicando que muitos dos romances que lia eram tão breves e simples que levavam apenas uma hora para serem concluídos. Ela também compartilhou sua regra simples para ler rapidamente: “Se um livro não me cativa até a página 50, desisto”, disse ao Wall Street Journal.

Enquanto os feitos de Klausner podem ser surpreendentes, o desejo de aumentar a velocidade de leitura é compartilhado por muitos em uma era repleta de distrações como séries de TV, jogos de futebol e tópicos em alta no Twitter. Para muitos, encontrar tempo para a leitura é um desafio.

John Sutherland, autor, crítico literário e professor emérito de Literatura Inglesa Moderna na Universidade UCL, em Londres, leu aproximadamente 150 livros em 2015. Ele atribui sua velocidade de leitura ao uso de um tablet, que lhe permite passar as páginas rapidamente. No ano passado, Sutherland terminou um livro a cada 2,4 dias, passando rapidamente por quatro páginas de cada vez, se necessário.

Tony Buzan, britânico que se tornou consultor de leitura rápida e memorização, descobriu que poderia aumentar sua velocidade de leitura praticando exercícios físicos e aprendendo técnicas como focalização ocular e agrupamento de palavras. Ele acredita que o número de livros que lemos pode impactar profundamente nossas vidas, e oferece conselhos práticos para aumentar a velocidade de leitura, como usar os olhos de forma mais eficiente e manter a boa forma física para garantir um suprimento adequado de oxigênio para o cérebro.

Jenni Russell, colunista do Sunday Times britânico e crítica literária, acredita que, com a idade, devemos ser mais seletivos com nossas leituras. Embora tenha lido até 20 livros por semana quando criança, agora ela opta por apenas três por mês, buscando autores com perspectivas e habilidades excepcionais.

Como resolver o problema da leitura lenta?

Para enfrentar um ano de leitura, o professor John Sutherland sugere uma abordagem pouco convencional: entediar-se. Ele acredita que momentos de tédio são oportunidades para a leitura, uma ideia compartilhada pelo revolucionário russo Leon Trotsky, que passou dois anos na prisão lendo avidamente.

uma biblioteca

Para muitos, encontrar tempo para a leitura pode ser um desafio, mas Glynis Kozma, jornalista e “treinadora” literária, sugere utilizar pequenos intervalos de tempo livre, como 15 minutos entre compromissos, para ler. Ela acredita que muitas pessoas se sentem culpadas por não dedicarem mais tempo à leitura, mas ressalta a importância de aproveitar cada oportunidade disponível.

Portanto, seja aumentando a velocidade de leitura, sendo mais seletivo com os livros escolhidos ou simplesmente aproveitando cada minuto livre, há diversas maneiras de tornar a leitura uma parte mais significativa de nossas vidas, mesmo em meio à agitação do dia a dia.

O que caracteriza a ressaca literária?

A ressaca literária pode se manifestar após a leitura de um livro excepcionalmente bom ou ruim, bem como em momentos de fadiga extrema ou dificuldades pessoais. O termo faz referência à sensação de esgotamento que segue um consumo excessivo de álcool e descreve o período em que até mesmo os leitores mais ávidos têm dificuldade em se envolver com livros.

Entre os sintomas da ressaca literária estão a falta de interesse nas tramas dos livros, a incapacidade de se conectar com seus personagens e uma sensação geral de desânimo em relação à leitura. Para os leitores dedicados, ficar meses sem concluir um único livro pode ser angustiante.

Como lidar com a ressaca literária?

Embora beber água e dormir bem sejam bons para a saúde, essas medidas não são eficazes para superar a ressaca literária. O primeiro passo é reconhecer a necessidade de fazer uma pausa na leitura. Em vez de se forçar a ler, experimente envolver-se em outras atividades, como dançar ou assistir a uma série.

Após algumas semanas, é hora de tentar retomar a leitura. No entanto, é importante não exagerar. Escolha livros com poucas páginas e histórias leves e cativantes. Comédias românticas e livros de mistério podem ser boas opções para reconectar-se com a leitura.

Durante a ressaca literária, é recomendável optar por livros que você sabe que irá gostar, em vez de buscar novos desafios. Deixe as leituras mais desafiadoras para quando a ressaca passar.

Conclusão

os conselhos dos “superleitores” oferecem insights valiosos para aqueles que desejam ler mais rápido e de forma mais eficiente. A história de figuras como Agatha Christie, Mark Zuckerberg e Theodore Roosevelt demonstra que a leitura ágil é possível, mesmo em um mundo repleto de distrações.

A prática de técnicas de leitura rápida, como o uso eficiente dos olhos e a seleção criteriosa de materiais, pode ajudar os leitores a aumentar sua velocidade e absorver mais conhecimento em menos tempo. Além disso, o exemplo de aproveitar pequenos intervalos de tempo livre para ler destaca a importância da consistência e do comprometimento com a leitura regular.

No entanto, é essencial lembrar que a quantidade de livros lidos não é o único indicador de sucesso na leitura. Ser seletivo com os materiais escolhidos e buscar obras que ofereçam perspectivas interessantes e insights profundos pode enriquecer ainda mais a experiência de leitura.

...