Arqueólogos descobrem capacete grego-ilírio de 2.500 anos na Croácia

A alguns dias, arqueólogos da Croácia descobriram que lança uma luz sobre o assunto de práticas marciais e de rituais das antigas comunidades ao longo da costa oriental do Adriático. Na Península Pelješac, foi desenterrado um capacete grego-ilírio datado do século VI a.C. Esta descoberta marca o segundo capacete desse tipo encontrado no sítio arqueológico de Gomile, próximo à vila de Zakotorac, proporcionando uma visão fascinante do passado rico e complexo desta região.

Capacete como vínculo cultural

O capacete, encontrado em um anexo de alvenaria próximo aos túmulos no local, segundo o Museu de Arqueologia de Dubrovnik, é considerado uma oferenda votiva, refletindo não apenas as habilidades marciais dos antigos ilírios, mas também suas estruturas sociais e crenças espirituais. Esta descoberta sugere uma sociedade complexa, onde o status era demonstrado não apenas pela posse de terras ou títulos, mas também por itens de prestígio como este capacete.

capacete

A presença de bens funerários ao lado do primeiro capacete, incluindo armas de ferro, indica que esses artefatos pertenciam a membros da elite guerreira, destacando seu papel e influência dentro de suas comunidades.

Colaboração e descoberta

Essa escavação é o resultado de esforços conjuntos entre os Museus de Dubrovnik, o Museu da Cidade de Korčula e o Museu Dolenjski, em andamento desde 2020. Sob a orientação do Dr. Domagoj Perkić, do Museu Arqueológico de Dubrovnik, a equipe de especialistas da Universidade de Zagreb e da Academia de Artes de Split trabalhou meticulosamente para desenterrar artefatos que oferecem insights sobre a vida e a época dos antigos habitantes da região.

Uma jornada rumo ao passado

Além dos capacetes, uma grande quantidade de bens funerários foi descoberta pela equipe de escavação. Entre eles, destacam-se 15 fíbulas de bronze e prata, joias de bronze em espiral, pinças e agulhas de bronze, além de centenas de contas de vidro e âmbar. Um diadema de bronze e mais de trinta vasos de estilo grego, muitos provenientes de oficinas renomadas na Ática e na Itália, reforçam as amplas redes culturais e comerciais da época.

Essas descobertas vão além de seu valor histórico; elas implicam nas interações entre as civilizações grega e ilíria, sugerindo um nível de sofisticação e influência mútua crucial para a compreensão das dinâmicas das antigas sociedades europeias.

Conclusão

A descoberta do capacete grego-ilírio perto de Zakotorac é uma reminiscência da rica história que permeia a paisagem croata. À medida que as escavações continuam, cada artefato encontrado nos aproxima da montagem do complexo quebra-cabeça que é o passado antigo da Europa, revelando os segredos enterrados sob a superfície da terra e desvendando as histórias daqueles que vieram antes de nós.

...