Wegovy, Ozempic e outros métodos de emagrecimento eficazes

A indústria farmacêutica desempenha um papel fundamental na pesquisa e desenvolvimento de medicamentos para tratar uma variedade de condições de saúde, incluindo a obesidade. No Brasil, a busca por soluções de emagrecimento é constante, impulsionada pela preocupação com a saúde e a estética.

Podemos confiar nos métodos de emagrecimento atuais?

Quando o objetivo é reduzir alguns (ou vários) quilos, muitas pessoas tentam de tudo: exercícios, dietas, procedimentos estéticos, receitas caseiras, medicamentos… Mas quais abordagens são realmente eficazes, saudáveis e duradouras e quais são perda de tempo ou podem colocar sua saúde em risco?

Para descobrir isso, uma pesquisa por e-mail do programa Vigilante do Peso entrevistou 1512 pessoas de todo o Brasil (composta grande parte por mulheres), mostraram quais métodos de emagrecimento já foram adotadas pelos participantes e quais deles funcionaram em seus casos individuais. Os resultados da pesquisa foram:

  • 84% Procedimentos estéticos pouco invasivos
  • 60% buscaram orientação de um endócrino
  • 57% recorreram ao uso de medicação
  • 43%  procuraram ajuda de um nutricionista para mudar efetivamente os hábitos
  • 41% já apostaram em um plano desse tipo com a ajuda de um nutricionista
  • 39% já adotaram dietas restritivas e rígidas sem orientação
  • 4% praticam muitos exercícios sem alterar os hábitos de alimentação 
  • 24% recorreram à cirurgia bariátrica ou outra intervenção médica.

Wegovy: o medicamento que obteve alta procura no Brasil nos últimos dias

O Wegovy, está entrando no mercado brasileiro, prometendo resultados ainda melhores do que o Ozempic. Mas o que exatamente esse medicamento oferece e como ele se diferencia? Vamos abordar isso detalhadamente, desde os estudos que embasam sua eficácia até questões como preço e efeitos colaterais.

Para começar, é importante entender que o Wegovy é semelhante ao Ozempic, mas com uma promessa de resultados ainda mais expressivos. Sua principal diferença está na dosagem, sendo que o Wegovy possui uma concentração maior da substância ativa, a semaglutida, em comparação com o Ozempic; afirma o cardiologista, doutor Gustavo Lenci.

Testes realizados com o medicamento

Um desses estudos, intitulado “Avaliação semanal da semaglutida em adultos com sobrepeso ou obesidade”, foi conduzido de forma rigorosa em 16 países, com participantes distribuídos em grupos que receberam o medicamento ou um placebo. 

Os resultados mostraram uma redução notável de peso nos participantes que utilizou a semaglutida, com uma perda média de 16% do peso corporal em 68 semanas.No entanto, é importante considerar os efeitos colaterais associados ao uso do Wegovy. 

Resultados obtidos

Os resultados do estudo demonstraram que os pacientes que receberam o medicamento semaglutida apresentaram uma redução significativa de peso em comparação com aqueles que receberam o placebo.

Mais especificamente, os pacientes que utilizaram a semaglutida tiveram uma perda média de peso corporal de 16% em 68 semanas. Isso representa uma redução considerável de peso em um período relativamente longo de acompanhamento.

Efeitos colaterais do medicamento

Mesmo tendo desempenhado resultados na perda de peso, o medicamento também pode causar efeitos colaterais, como distúrbios gastrointestinais, dor abdominal e, em casos raros, pancreatite aguda. 

Além disso, houve relatos de aumento do colesterol e triglicerídeos após a interrupção do tratamento, indicando a necessidade de um acompanhamento contínuo para evitar o reganho de peso e monitorar os efeitos sobre a saúde metabólica, afirma o doutor.

Nos Estados Unidos, os preços dos medicamentos podem variar significativamente entre os países. Embora tenha sido relatado que o Wegovi custa cerca de 7 mil reais nos EUA, é importante considerar que o preço final no Brasil pode ser influenciado por diversos fatores, incluindo a concorrência de outros medicamentos no mercado.

O cardiologista reforça que é fundamental avaliar cuidadosamente os benefícios e riscos associados ao seu uso, dado que os resultados do estudo mostraram que as pessoas ganharam novamente dois terços do seu peso antigo, além disso, é preciso considerar o custo e a disponibilidade de outras alternativas no mercado brasileiro.

Além disso, os resultados mostraram que o medicamento também proporcionou melhorias em outras condições de saúde, como triglicerídeos, ácidos graxos livres e pressão arterial. No entanto, foi observado que o medicamento também pode causar eventos adversos, como distúrbios gastrointestinais e, em casos raros, pancreatite aguda.

Portanto, enquanto o Wegovy demonstrou eficácia na perda de peso, é importante considerar os potenciais efeitos colaterais associados ao seu uso e avaliar cuidadosamente os benefícios e riscos antes de iniciar o tratamento.

Antes de tomar decisões por procedimentos

Consulte com um endocrinologista

O profissional irá avaliar o histórico de saúde do paciente e recomendar o tratamento mais adequado, que pode incluir medicamentos, reeducação alimentar, exercícios físicos e outros métodos.

Reeducação alimentar

A reeducação alimentar é essencial para promover mudanças duradouras nos hábitos alimentares e alcançar uma perda de peso saudável e sustentável. Um nutricionista pode ajudar a desenvolver um plano alimentar personalizado, focado em alimentos nutritivos e balanceados.

Exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos é crucial para queimar calorias, aumentar o metabolismo e melhorar a saúde cardiovascular. Apoio psicológico

O apoio psicológico 

Fundamental para lidar com os desafios emocionais e psicológicos associados ao processo de emagrecimento. Um psicólogo ou terapeuta pode ajudar o paciente a desenvolver estratégias para superar obstáculos, lidar com a ansiedade e manter a motivação ao longo do tratamento.

Casos mais sérios de obesidade

Por outro lado, para aqueles que buscam alternativas menos invasivas para o tratamento da obesidade, o balão gástrico surge como uma opção. Esse dispositivo médico, que consiste em um balão inflável temporário colocado no estômago, tem sido utilizado como uma ferramenta complementar para ajudar na perda de peso.

Ao preencher espaço no estômago, o balão gástrico promove uma sensação de saciedade, o que pode ajudar os pacientes a reduzir a ingestão de alimentos e, consequentemente, perder peso.

Menor exposição a medicamentos; intervenção temporária e reversível e estímulo para mudanças no estilo de vida; redução do risco de efeitos colaterais, são algumas vantagens que podem tornar o balão gástrico ser uma opção mais atraente para algumas pessoas com obesidade.

No entanto, é essencial que os pacientes discutam suas opções com um profissional de saúde qualificado para determinar a melhor abordagem para suas necessidades e objetivos individuais.

...