Maior tempestade solar em 20 anos gera imagens impressionantes

Imagem da Nasa mostra uma explosão solar, canto inferior direito, capturada pelo Solar Dynamics Observatory em 9 de maio de 2024. — Foto: Nasa/Divulgação

A Terra foi atingida pela maior tempestade solar dos últimos 20 anos nesta sexta-feira (10), proporcionando um espetáculo celestial raro e impressionante. O fenômeno, que gerou auroras polares em diversos locais do mundo, capturou a atenção de observadores e cientistas. As imagens resultantes dessas auroras são verdadeiramente deslumbrantes, destacando a magnificência do espaço. No entanto, além da beleza, a tempestade trouxe alertas importantes sobre seus possíveis efeitos nas comunicações e nas redes elétricas.

Tempestade solar: Auroras Boreais encantam o hemisfério Norte

escocia

Aurora boreal vista no Museu Nacional de Edimburgo, na Escócia, na sexta-feira (10) — Foto: Jacob Anderson / AFP

aaaaaaa 17

Aurora boreal vista na cidade inglesa de Leek — Foto: REUTERS

masachutststst

Aurora boreal vista na noite de sexta-feira (10) em Gloucester, no estado americano do Massachusetts — Foto: Brian Snyder/Reuters

alemanha

Luzes da aurora boreal são vistas sobre Brocken, perto de Schierke, na Alemanha. — Foto: Matthias Beina/DPA via AP

suica

Aurora boreal em Riex, na Suíça, na madrugada deste sábado (11) — Foto: Denis Balibouse/Reuters

hungria

Aurora boreal vista em Budapeste, na Hungria, na madrugada deste sábado (11) — Foto: Marton Monus/Reuters

Fenômeno raro em locais inusitados

A tempestade solar causou auroras boreais em locais onde o fenômeno é raramente visto, como Budapeste, na Hungria, Reix, na Suíça, e Londres, no Reino Unido. Observadores no norte de Portugal e no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, também relataram a ocorrência do fenômeno. Essas auroras boreais iluminaram o céu com cores vibrantes de verde, roxo e vermelho, criando paisagens celestiais de tirar o fôlego.

Fotos deslumbrantes das Auroras Boreais

As imagens capturadas durante essa tempestade solar são verdadeiramente espetaculares. Fotógrafos amadores e profissionais aproveitaram a oportunidade para registrar a beleza das auroras boreais. As fotos mostram as luzes dançantes no céu, refletindo nos lagos e rios, criando uma atmosfera mágica que raramente é vista nessas regiões. Essas imagens rapidamente se espalharam pelas redes sociais, encantando pessoas ao redor do mundo.

Auroras austrais brilham no hemisfério Sul

tempestade solar

Aurora austral vista da região de Los Lagos, no Chile – Foto: AyomGMA/X

chile2

Aurora austral em Puerto Williams, no extremo sul do Chile – Foto: Andrea Belen Pedrero/X

Um espetáculo raro na América do Sul

No Hemisfério Sul, as auroras austrais puderam ser vistas no sul da Argentina e no Chile, regiões que não costumam ser agraciadas com esse fenômeno. Segundo o Serviço Meteorológico Nacional argentino, ver auroras austrais tão ao norte do Polo Sul é extremamente raro. Esse fenômeno proporcionou um espetáculo deslumbrante, com luzes coloridas iluminando o céu noturno, criando uma experiência única para os observadores.

Imagens impressionantes das Auroras Austrais

As fotos das auroras austrais capturadas durante essa tempestade solar são igualmente impressionantes. As luzes verdes e vermelhas, ondulando no céu escuro, criaram um contraste incrível com a paisagem terrestre. Essas imagens foram amplamente compartilhadas nas redes sociais, permitindo que pessoas de todo o mundo pudessem admirar a beleza desse raro fenômeno.

Leia também: Tempestade geomagnética ameaça comunicação e sistemas de energia na Terra

Impactos e alertas da Tempestade Solar

Riscos para comunicações e redes elétricas

Apesar da beleza das auroras, a tempestade solar trouxe preocupações significativas. O Centro de Previsão do Clima Espacial (NOAA) emitiu alertas sobre possíveis interrupções nas comunicações por satélite e nas redes elétricas. Essas tempestades geomagnéticas podem causar flutuações na rede elétrica, afetar operações de satélite e interromper comunicações de rádio de alta frequência, o que representa um risco para diversas atividades tecnológicas.

Mancha solar gigantesca

A causa dessa poderosa tempestade solar foi uma gigantesca mancha solar, conhecida como Região NOM 3664. Essa mancha solar desencadeou várias ejeções de massa coronal, que são explosões de plasma solar lançadas no espaço. O SWPC (Space Weather Prediction Center) identificou pelo menos cinco dessas ejeções associadas às fulgurações solares, prevendo sua chegada à Terra entre sexta-feira (10) e domingo (12).

As autoridades destacam a importância de estar preparado para esses eventos solares. Empresas de energia, operadoras de satélites e outros setores críticos são aconselhados a tomar medidas preventivas para mitigar os impactos das tempestades solares. Além disso, a comunidade científica continua a monitorar o clima espacial para prever e entender melhor esses fenômenos.

Conclusão

A maior tempestade solar dos últimos 20 anos proporcionou um espetáculo deslumbrante de auroras boreais e austrais, iluminando os céus em locais inesperados ao redor do mundo. Embora essas imagens sejam impressionantes, é crucial lembrar dos potenciais impactos das tempestades solares nas comunicações e nas redes elétricas. A monitorização contínua e a preparação adequada são essenciais para mitigar os riscos associados a esses eventos. Enquanto isso, as memórias visuais das auroras solares continuarão a fascinar e inspirar pessoas em todo o globo, lembrando-nos da grandiosidade e da beleza do nosso universo.

...