Salário Mínimo em 2024 será de R$ 1.412 no Brasil

Em uma coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (21/12), o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, trouxe importantes atualizações sobre o cenário econômico brasileiro. O destaque ficou para o anúncio do ajuste no salário mínimo para R$ 1.412 a partir de janeiro de 2024, representando um aumento substancial. Além disso, o ministro abordou avanços significativos na retomada do emprego formal, no combate ao trabalho análogo à escravidão e na modernização de processos. Este artigo explorará em detalhes as principais informações compartilhadas durante a coletiva, destacando os elementos cruciais para a economia brasileira em 2024.


Marinho confirmou a implementação da política de valorização que, desde 2005, tem contribuído para ganhos reais aos trabalhadores. A atualização do salário mínimo para R$ 1.412 evidencia o compromisso do governo com a valorização do trabalhador. O ministro ressaltou que, se mantida a política até 2024, o salário mínimo poderia ter atingido R$ 1.492. A interrupção ocorrida entre os governos passados destacou a importância de manter a visão de longo prazo para assegurar ganhos consistentes.


Emprego Formal e Combate à Escravidão Moderna

A coletiva trouxe notícias positivas sobre a retomada do emprego formal. Em 2023, foram gerados 1.784.695 postos de trabalho, marcando o maior crescimento dos últimos 14 anos. São Paulo lidera com 502.193 novos postos, seguido por Minas Gerais e Rio de Janeiro. Além disso, o governo demonstrou compromisso no combate ao trabalho análogo à escravidão, com o resgate de 3.039 trabalhadores em 2023. Ações concentradas na região Sudeste sinalizam esforços contínuos para erradicar essa prática.


O anúncio da Lei no 14.611, que trata da equiparação salarial entre homens e mulheres, destaca o compromisso do governo com a igualdade de gênero. A regulamentação de aplicativos também ganhou destaque, com a criação do Grupo de Trabalho para Regulamentação dos Serviços em Plataformas Digitais. Essa iniciativa visa debater e propor regulamentações para atividades digitais, promovendo discussões sobre ganhos mínimos, valores de indenização e segurança do trabalhador.


Inovação Tecnológica e Qualificação Profissional

O governo demonstrou seu compromisso com a modernização de processos ao autorizar investimentos de R$ 183 milhões no sistema FGTS Digital. Previsto para implementação em março de 2024, o FGTS Digital simplificará o recolhimento do FGTS, proporcionando economia de R$ 155 milhões anuais em custos operacionais. Além disso, a Escola do Trabalhador 4.0 oferece cursos online gratuitos, com mais de 2 milhões de matrículas desde sua criação, preparando os trabalhadores para as demandas do mercado moderno.


O anúncio do novo salário mínimo e as medidas apresentadas pelo ministro Luiz Marinho refletem uma abordagem abrangente para impulsionar a economia, garantir a valorização do trabalhador e promover a igualdade no ambiente profissional. A retomada do emprego formal, o combate ao trabalho análogo à escravidão e a modernização de processos são elementos cruciais nesse esforço, indicando uma perspectiva positiva para o cenário econômico brasileiro em 2024, como animou-se o ministro Luiz Marinho.

...