Restos com artefatos incomuns revelam histórias do passado

Um achado arqueológico fascinante surgiu na Ucrânia, perto de Kiev, na vila de Ostriv. Arqueólogos descobriram sepulturas do século XI que desafiam as práticas funerárias tradicionais da época. Homens foram enterrados com armas, enquanto mulheres repousavam com grossos anéis de pescoço de bronze. Essa descoberta revela uma história intrigante e levanta questões sobre influências cristãs e pagãs.

Sepulturas Incomuns:

Entre 2017 e 2022, as escavações revelaram 107 sepulturas de inumação datadas do final dos séculos X e XI. O que tornou esses túmulos notáveis foi a sua orientação para o sul e oeste, ao contrário das práticas funerárias típicas da época, que apontavam para o norte. Os falecidos foram colocados em decúbito dorsal, com membros estendidos, e muitas sepulturas continham restos de caixões de madeira.

Ofertas Funerárias Especiais:

As sepulturas continham ofertas funerárias peculiares, incluindo ossos de galinha e cascas de ovos, encontrados tanto nas sepulturas quanto em baldes de madeira posicionados aos pés dos falecidos. Alguns indivíduos foram enterrados com itens extremamente valiosos, como joias, espirais de fuso de ardósia, broches pennanulares e armas como machados de batalha, facas e pontas de lança.

Influências e Restrições:

Os arqueólogos sugerem que essas diferenças nas práticas funerárias podem ser atribuídas às restrições impostas pelos duques cristãos de Kiev, como Volodymyr, o Grande, e Yaroslav, o Sábio, durante o processo de cristianização da região no século XI. Um altar de pedra encontrado no cemitério indica a possibilidade de rituais cristãos ou pagãos, ou uma combinação de ambos.

Comparação com Tribos Bálticas:

Embora não seja uma correspondência exata, as práticas funerárias e a orientação das sepulturas em Ostriv compartilham semelhanças notáveis com as tribos do Báltico Ocidental. Isso é particularmente intrigante, pois as tribos bálticas geralmente optavam pela cremação, ao contrário dos túmulos de Ostriv. Além disso, os baldes não eram parte comum das práticas funerárias bálticas.

As sepulturas em Ostriv, Ucrânia, oferecem uma visão única das práticas funerárias e da influência cultural na região durante o século XI. Essas descobertas intrigantes ressaltam a complexidade da história e da interação entre diferentes grupos na Ucrânia medieval. A busca por respostas continua à medida que os arqueólogos exploram esses túmulos e desvendam os mistérios por trás dessas sepulturas únicas.

...