Relíquias de 2.400 anos são encontradas nas profundezas do Mar Negro

Pela primeira vez na história, pesquisadores mergulharam nas águas do Mar Negro, revelando uma rica tapeçaria de artefatos que contam a história das antigas relações comerciais na região. O trabalho meticuloso conduzido pelo Diretório do Museu Kocaeli e pelo Ministério da Cultura e do Turismo na Baía de Kerpe, Turquia, oferece uma visão sem precedentes das conexões entre leste e oeste ao longo dos séculos.

Localizada na costa oeste do Mar Negro, a pequena região de Kerpe desempenhou um papel crucial como centro comercial ao longo dos tempos. Antigamente conhecida como Kalpe, derivada da palavra helênica associada a “pote” e “jarra”, Kerpe era um ponto de parada vital para navios durante os períodos Romano, Bizantino e Genovês. Durante o período Otomano, destacou-se como fornecedora de madeira, carvão e lenha para Istambul.

Em 2020, os trabalhos de escavação subaquática começaram na Baía de Kerpe, marcando um marco histórico na arqueologia marítima. Realizada a 80 metros da costa e a uma profundidade de 4 metros, a escavação cobriu aproximadamente 2 mil metros quadrados de área. O resultado foi a descoberta de uma variedade impressionante de artefatos que datam de diferentes períodos históricos.

mar negro

Entre as descobertas mais notáveis estão duas partes do píer do antigo porto de Kalpe e restos de ânforas comerciais, que remontam ao período entre o século 4 a.C. e o século 12 d.C. Além disso, a equipe identificou cerâmicas vítreas avermelhadas, lamparinas, fragmentos de cachimbo e até mesmo os destroços de um naufrágio do período Otomano. Esses artefatos são tesouros valiosos que ajudam a reconstruir o cenário das relações comerciais no Mar Negro ao longo dos séculos.

As descobertas na Baía de Kerpe são significativas não apenas pela sua diversidade, mas também pela narrativa histórica que revelam. Esses artefatos evidenciam as relações comerciais entre o leste e o oeste do Mar Negro, desde a Antiguidade até o período Otomano. Cada peça encontrada é um elo tangível com o passado, oferecendo insights valiosos sobre a economia, o comércio e a vida marítima na região ao longo dos tempos.

A escavação científica na Baía de Kerpe oferece uma janela fascinante para as antigas relações comerciais que moldaram a história do Mar Negro. À medida que os pesquisadores continuam a explorar as águas profundas da região, novas descobertas prometem enriquecer nossa compreensão do passado e fortalecer os laços entre o presente e o legado histórico da região.

...