Primeira Jornada Regiões Turísticas fortalece potencial do setor no Sudoeste

Mais de 150 empreendedores, agentes turísticos, entidades municipais e regionais do setor participaram nesta ultima sexta-feira (19) da primeira edição das Jornadas Regiões Turísticas do Paraná, realizada em Pato Branco, no Sudoeste do Estado. A programação contou com oficinas, orientações e dinâmicas de rodadas de negócios, uma forma de capacitar os envolvidos para que explorem de maneira segura, consciente e com visão de mercado o potencial turístico de seus municípios.

O evento foi idealizado e promovido pela Secretaria de Estado do Turismo (Setu), com apoio da Instância de Governança Regional (IGR) Vales do Iguaçu. A abertura reuniu prefeitos, secretários municipais e pessoas ligadas ao trade local. A proposta da iniciativa, que deve acontecer em todas as regiões do Estado, é fortalecer o turismo local e ampliar a rede de profissionais que atuam na área.

Para a diretora-geral da Setu, Camila Aragão, escolher a região turística Vales do Iguaçu como sede da primeira edição das jornadas é um passo importante para ampliar as atividades neste setor. “Escolhemos essa região porque observamos o potencial do turismo aqui. Além disso, o evento serve para mostrar como o Governo do Paraná pode ajudar a alavancar esses atrativos únicos que existem no Sudoeste”, disse.

As oficinas ofertadas ao longo do dia abordaram diferentes questões envolvendo o potencial turístico do Sudoeste. Foram ministrados workshops sobre roteirização turística, marketing e orientações sobre linhas de crédito para trabalhar o turismo desde a base.

O presidente da Agência de Desenvolvimento Regional do Sudoeste do Paraná, Rogério Sidral, disse que o evento foi fundamental para unir a iniciativa privada, as entidades públicas e os moradores do entorno na ampliação da atividade turística. “Os participantes, com certeza, estarão preparados e com condições de propagar esse conhecimento pelos municípios. Os cases apresentados são similares às situações que temos na região. Esse evento foi um divisor de águas, com ações que vão fazer a diferença na vida do empreendedor”, afirmou.

Paraná vai sediar Congresso Brasileiro de Ecoturismo e Turismo de Aventura
Para o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo de Itapejara d’Oeste, Leonardo Lucine, os micro e pequenos empreendedores, espalhados pelos 42 municípios que fazem parte da região Vales do Iguaçu, encontraram nas oficinas novas ferramentas e conhecimentos para entrar de fato na cadeia do turismo. “A troca de experiências e conhecimentos vão fazer a diferença no trabalho diário”, afirmou.

“Os cases de sucesso que foram apresentados se somam aos que já pensamos para o turismo na região. É importante ter cada vez mais integração, conhecendo pessoas do mesmo ramo de outros municípios vizinhos e motivando a população a acreditar no potencial. Quando um município ganha destaque, devido à proximidade, os outros também são alavancados”, disse.

A rodada de negócios também oportunizou aos participantes ampliarem contatos, proporcionando uma interação coletiva, com propósito de gerar novas redes. O guia de turismo Franck Aflanio garante que a interação vai render bons frutos ao seu trabalho. “Acho que fiz 20 contatos em questão de 15 minutos de dinâmica e fiquei com o contato destas pessoas. Caso algum interesse dessas pessoas combine com as minhas intenções no turismo, eu posso falar com elas”, explicou.

Grande Reserva Mata Atlântica vence prêmio internacional de turismo responsável
Fórum do Turismo Religioso do Paraná segue com inscrições abertas
Em paralelo aos debates, a Secretaria do Turismo montou um espaço no auditório da Universidade Tecnológica Federal do Paraná de Pato Branco. O local foi pensado para oferecer aos empreendedores locais a possibilidade de expor seus produtos turísticos e trabalhos artesanais.

A produtora de chocolates exóticos Camila Crestani, de Ampére, viu nesse espaço uma boa oportunidade de venda. “Além do chocolates exóticos, investimos nas embalagens bem feitas. As pessoas até se surpreendem com a qualidade dos produtos feitos no Sudoeste do Paraná. Por isso, expor no evento é extremamente válido, pois fomos apresentados a um marketing turístico que de fato pensa nos pequenos negócios, diferente de outras oficinas, que priorizam apenas os grandes empreendimentos”, comentou.

...