Polícia Científica de Santa Catarina atua na proteção da biodiversidade do estado

Fotos: Arquivo / PCISC

No contexto das recentes comemorações do Dia Internacional das Florestas e da Árvore, 21, e Dia dos Animais, 14, a Polícia Científica do estado desempenha um papel importante na proteção da biodiversidade catarinense, com suas atividades de perícia ambiental e medicina veterinária legal.

Perícia Ambiental

O setor de perícia ambiental é crucial na identificação e no combate aos crimes ambientais, periciando locais de desmatamento, ocupações ilegais e poluição. Seu objetivo é não apenas documentar os vestígios, mas também avaliar os danos ao meio ambiente. As equipes realizam perícias em locais suspeitos de infrações, para apurar danos como desmatamento, ocupações ilegais e poluição.
As tecnologias utilizadas são de ponta, como drones e softwares de geoprocessamento, para mapear áreas afetadas e analisar os impactos. Além disso, análises laboratoriais de água e efluentes complementam o trabalho, fornecendo dados sobre contaminação dos recursos naturais.

No decorrer de 2022, foram emitidos 1.003 laudos periciais da área de perícia ambiental. Em comparação, o ano de 2023 teve um salto quantitativo nessa produção, com um total de 1.565 laudos emitidos, evidenciando um aumento da demanda desse tipo de perícia, juntamente com o esforço do trabalho dos servidores

WhatsApp Image 2023 07 20 at 20.20.18 1

Leia mais:

Medicina veterinária legal

No campo da medicina veterinária legal, a Polícia Científica investiga casos de maus-tratos e caça ilegal, buscando as possíveis vestígios relacionados. A perícia materializa as evidências e, a partir do laudo pericial, encaminha para os órgãos que responsabiliza e pune os autores. Em 2023, a Polícia Científica de Santa Catarina emitiu mais de 200 laudos relacionados a crimes contra a fauna, demonstrando seu compromisso com a justiça e o bem-estar animal.

IMG 20211020 WA0008 1
siga google news disparada 1 114
...