Os benefícios e riscos do chocolate

O chocolate é uma das iguarias mais apreciadas no mundo, sendo difícil encontrar alguém que não goste desse doce. Existem diversas variações, como o chocolate ao leite, amargo e branco, cada uma com suas particularidades e preferências entre os consumidores. No entanto, além de seu sabor irresistível, o consumo de chocolate tem sido objeto de muitos estudos científicos que investigam tanto os benefícios quanto os riscos associados à saúde. Este artigo explora em detalhes quando o chocolate pode ser um aliado para a dieta e quando pode impactar de forma negativa o corpo e a mente.

O chocolate e a saúde

O consumo de chocolate tem sido associado a várias condições de saúde. Em excesso, pode contribuir para problemas como diabetes, doenças cardíacas e hipertensão, além de causar aumento de peso. No entanto, moderadamente, o chocolate também oferece benefícios surpreendentes.

Níveis antioxidantes

Diversos pesquisadores acreditam que as propriedades antioxidantes do chocolate podem trazer uma série de vantagens para a saúde. Os antioxidantes ajudam a combater os radicais livres no corpo, que podem causar danos celulares e contribuir para o envelhecimento e diversas doenças.

Ingredientes ativos

O NCBI citou resultados surpreendentes sobre compostos fenólicos biologicamente ativos no cacau, sugerindo que esses compostos podem ter efeitos positivos na saúde, como propriedades anti-inflamatórias e de melhoria na circulação sanguínea.

Propriedades anti-envelhecimento

As propriedades antioxidantes do chocolate também levaram a pesquisas sobre como ele pode afetar o envelhecimento e outras condições, incluindo o estresse e a regulação da pressão arterial. Estudos indicam que o consumo de chocolate amargo, em particular, pode ajudar a manter uma pele mais jovem e saudável.

Teor de cacau

Quanto maior for a concentração de cacau, maiores os benefícios para a saúde. O chocolate amargo é frequentemente considerado mais saudável do que o chocolate ao leite, pois contém menos gordura e açúcar refinados, além de uma maior concentração de antioxidantes.

Chocolate quente e a função cognitiva

O consumo de chocolate quente pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo para partes do cérebro onde é necessário, contribuindo para uma melhor função cognitiva. Resultados publicados pelo Neurology sugerem que ingerir diariamente duas xícaras de chocolate quente pode ajudar a manter o cérebro saudável e diminuir a perda de memória em pessoas mais velhas.

cacau

Benefícios do chocolate

Alívio dos efeitos da doença de Alzheimer

Pesquisas publicadas no NCBI indicam que um determinado extrato de cacau pode diminuir ou prevenir os danos causados às vias nervosas em pacientes com Alzheimer, ajudando a preservar a função cognitiva.

Chocolate e calorias

Quer perder ou manter o peso? Então, é melhor ter cuidado com a ingestão de chocolate. O alto teor de açúcar e gordura pode fazer com que você ganhe peso rapidamente. No entanto, de acordo com um estudo publicado pela Nutrition, o alto consumo de chocolate está ligado a um menor índice de massa corporal em adultos.

Cacau em pó

Níveis elevados de cádmio e chumbo, que podem danificar rins, ossos e outros tecidos corporais, foram detectados em algumas amostras de cacau em pó, barras de chocolate e sementes de cacau. Os resultados publicados pelo Consumer Lab confirmam que muitos produtos de cacau em pó contêm mais de 0,3 microgramas de cádmio por grama, o valor máximo recomendado por porção pela Organização Mundial de Saúde.


ficcao

20 livros clássicos sobre ficção que todo mundo deve ler


Chocolate e o colesterol ruim

Quando consumido regularmente, como parte de uma dieta com baixo teor de gordura, barras de chocolate que contêm esteróis de plantas e flavonoides de cacau podem ajudar na saúde cardiovascular. Estudos do NCBI apontam que esses componentes podem reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue.

Diminuição dos riscos de doença cardíaca

Um estudo conduzido pela BMJ concluiu que maiores níveis de consumo de chocolate podem estar relacionados a uma diminuição do risco de distúrbios cardiometabólicos, como doenças cardíacas e diabetes.

A ingestão de chocolate diminui o risco de AVC

Outro estudo, publicado pela AAN, concluiu que aqueles que consumiam chocolate regularmente tinham uma menor probabilidade de sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) em comparação com aqueles que não consumiam.

benefícios

Riscos do chocolate

Alto teor de açúcar

O elevado teor de açúcar presente no chocolate não é um aliado da saúde bucal e pode causar cáries dentárias. Além disso, o consumo excessivo de açúcar está associado a diversos problemas de saúde, como obesidade, diabetes tipo 2 e doenças cardíacas.

Saúde óssea

Segundo alguns resultados publicados pelo NCBI, mulheres mais velhas que consomem chocolate de forma diária estão mais suscetíveis a uma menor densidade e força óssea. Isso se deve, em parte, ao fato de que o chocolate contém oxalatos, que podem interferir na absorção de cálcio.

Chocolate e enxaqueca

Quem consome muito chocolate pode sofrer com enxaquecas devido à tiramina do cacau e à presença de fenilalanina. Esses compostos podem desencadear dores de cabeça em indivíduos predispostos.

Cacau em pó e contaminantes

Como mencionado anteriormente, níveis elevados de cádmio e chumbo foram detectados em algumas amostras de cacau em pó. Esses metais pesados podem causar danos significativos à saúde se consumidos em excesso.

Chocolate e grávidas

Comer cerca de 30 gramas de chocolate por dia durante a gravidez pode trazer benefícios para o crescimento e o desenvolvimento do feto. No entanto, as futuras mamães devem evitar exageros para não correr o risco de ganho excessivo de peso e outros problemas associados ao consumo excessivo de açúcar e gordura.

Benefícios para a pele

Enquanto o consumo excessivo de chocolate pode causar acne e manchas na pele, esfregar essa iguaria pelo corpo pode trazer alguns resultados surpreendentes. O alto teor de cafeína presente no chocolate estimula a circulação e melhora o fluxo sanguíneo. Rico em antioxidantes, o chocolate também é benéfico para a revitalização da pele cansada.

Massagem à base de chocolate

Uma massagem com chocolate ou passar a guloseima no corpo também melhora a textura da pele devido ao teor de magnésio, cálcio e potássio do cacau, gerando maravilhas à renovação das células.

Chocolate ao leite x chocolate amargo

Todo mundo tem o seu tipo de chocolate favorito, mas há algumas variações mais benéficas à saúde. O chocolate ao leite é feito com leite e embalado com proteína e cálcio. No entanto, o chocolate amargo ganha em vantagens para a saúde, uma vez que possui alto teor de ferro e níveis de antioxidantes benéficos para a imunidade.

Origens do chocolate

O chocolate é feito com sementes tropicais de cacau Theobroma. Há muitos anos, na Mesoamérica, de onde o cacaueiro é nativo, o cultivo, o consumo e o uso cultural do cacau já eram populares. Em 350 a.C., esses habitantes ingeriam bebidas à base de chocolate.

O aumento dos chocólatras

Após os espanhóis conquistarem os astecas, o chocolate foi importado para a Europa. Mais tarde surgiram os chocólatras, os viciados em chocolate, e atualmente o mercado global da iguaria representa mais de 98 bilhões de dólares, conforme o Marketsandmarkets.

Conclusão

O chocolate é um doce amado mundialmente, e seu consumo pode trazer tanto riscos quanto benefícios para a saúde. Enquanto o excesso pode levar a problemas como ganho de peso, diabetes e doenças cardíacas, o consumo moderado pode oferecer vantagens, como propriedades antioxidantes, melhoria da função cognitiva e saúde cardiovascular. É essencial equilibrar o prazer de consumir chocolate com a consciência de seus efeitos no corpo e na mente. Escolher variedades com maior teor de cacau e consumir com moderação pode ajudar a maximizar os benefícios e minimizar os riscos.

...