Oásis murado de quatro milênios desvendado na Arábia Saudita

No seio do deserto do norte da Arábia, o oásis de Khaybar emergiu das areias do tempo, revelando segredos milenares guardados por suas formidáveis fortificações da Idade do Bronze. Esta descoberta arqueológica, recentemente publicada na Journal of Archaeological Science: Reports, não apenas desafia nossa compreensão da história pré-islâmica da região, mas também destaca a engenhosidade humana em face dos desafios ambientais.

Arqueólogos desenterraram um vasto muro que circunda o oásis de Khaybar, estendendo-se por mais de 14,5 quilômetros. Esta formidável estrutura, datada entre 2250 e 1950 AEC, reflete um período em que os oásis não eram apenas pontos de parada para nômades, mas centros vitais para comunidades sedentárias. Com paredes de até 2,4 metros de espessura e 5 metros de altura, Khaybar se posiciona como um dos maiores oásis murados já descobertos, cobrindo uma área de aproximadamente 1.100 hectares.

As muralhas não serviam apenas como defesa contra invasores, mas também como demarcações de territórios vitais para as populações indígenas da região. Este complexo de fortificações atesta a transição das comunidades locais para um estilo de vida mais sedentário, marcando um período significativo na história da ocupação humana e das estruturas sociais no noroeste da Arábia.

O estudo das fortificações de Khaybar não apenas revela aspectos da vida cotidiana das antigas civilizações que habitavam a região, mas também lança luz sobre suas práticas sociais e culturais. A descoberta desse oásis murado serve como um marco crucial no entendimento do patrimônio arquitetônico e social do norte da Arábia, proporcionando uma nova perspectiva sobre as habilidades e inovações dessas populações antigas.

Embora Khaybar agora ocupe um lugar de destaque entre os assentamentos fortificados da região, é importante notar que a fortaleza mais antiga do mundo ainda pertence a uma estrutura de 8.000 anos localizada na Sibéria. Essa comparação destaca a diversidade e a riqueza das práticas de fortificação em diferentes culturas e períodos.

A descoberta das fortificações da Idade do Bronze em torno do oásis de Khaybar não é apenas um feito arqueológico significativo, mas também uma janela para a vida das comunidades que moldaram o deserto da Arábia Saudita milhares de anos atrás.

Este achado reforça a importância de Khaybar no estudo da história pré-islâmica da região, oferecendo novos insights sobre as práticas sociais, culturais e arquitetônicas das civilizações antigas. À medida que desenterramos mais desses tesouros escondidos, continuamos a expandir nosso entendimento da complexidade e da riqueza do patrimônio humano.

...