O que é lean e six sigma e como essas metodologias auxiliam na sua cadeia suprimentos?

Na gestão contemporânea da cadeia de suprimentos, otimizar processos, reduzir desperdícios e garantir qualidade são essenciais para o sucesso empresarial. Nesse contexto, as metodologias lean e six sigma se destacam como abordagens eficazes para alcançar esses objetivos.

De uma forma simplificada, six sigma é uma metodologia que combina técnicas de melhoria de processos do lean e do six sigma. Essa integração de abordagens auxilia as organizações a aumentar sua eficiência e visibilidade, além de auxiliar na otimização da cadeia de suprimentos.

O que é lean?

O lean, que também é conhecido como Lean Manufacturing ou Produção Enxuta, é uma filosofia de gestão originada no Sistema Toyota de Produção no Japão, na década de 1950. Seu principal objetivo é maximizar o valor entregue ao cliente, eliminando desperdícios e reduzindo tempos de ciclo.

O lean enfatiza a importância do fluxo contínuo, da eliminação de atividades que não agregam valor e do envolvimento de toda a equipe na melhoria dos processos.

Entre os princípios do lean, estão:

  • Identificar valor: entender o que é valor do ponto de vista do cliente e focar em fornecer esse valor de forma eficiente;
  • Mapeamento do fluxo de valor: analisar e otimizar o fluxo de materiais e informações ao longo de toda a cadeia de valor;
  • Eliminar desperdícios: identificar e eliminar atividades que não agregam valor ao produto ou serviço final;
  • Fluxo contínuo: promover um fluxo de trabalho suave e contínuo, minimizando tempos de espera e interrupções;
  • Produção puxada: produzir apenas o necessário, em resposta à demanda real do cliente;
  • Busca pela perfeição: procurar continuamente a melhoria dos processos, eliminando desperdícios e aumentando a eficiência.

O que é six sigma?

O six sigma é uma metodologia de melhoria de processos desenvolvida pela Motorola na em 1980. O termo “six sigma” se refere ao objetivo de alcançar um nível extremamente alto de qualidade, com menos de 3,4 defeitos por milhão de oportunidades.

O six sigma utiliza uma abordagem baseada em dados e estatísticas para identificar e eliminar as causas raiz dos problemas, garantindo processos mais consistentes e previsíveis.

Entre os princípios do six sigma, estão:

  • Definir: identificar o problema a ser resolvido e estabelecer metas claras de melhoria;
  • Medir: coletar dados relevantes para entender o desempenho atual do processo e quantificar a extensão do problema;
  • Análise: analisar os dados para identificar as causas raiz dos problemas e determinar as oportunidades de melhoria;
  • Melhora: desenvolver e implementar soluções para resolver as causas raiz identificadas e melhorar o desempenho do processo;
  • Controle: monitorar continuamente o processo e implementar controles para garantir que as melhorias sejam sustentadas a longo prazo.

Importância do lean e six sigma na cadeia de suprimentos

  • Redução de desperdícios: a abordagem lean ajuda a identificar e eliminar desperdícios ao longo da cadeia de suprimentos, enquanto o six sigma foca na redução da variação e na eliminação de defeitos. Juntas, essas metodologias ajudam a otimizar processos, reduzir custos e melhorar a eficiência operacional.
  • Melhoria da qualidade: o six sigma é eficaz na melhoria da qualidade dos produtos e serviços ao identificar e corrigir problemas de qualidade. Ao integrar o lean, que se concentra em fornecer valor ao cliente, as empresas podem oferecer produtos e serviços de alta qualidade de uma forma mais consistente.
  • Aumento da produtividade: a eliminação de desperdícios e a redução da variação resultam em processos mais eficientes e previsíveis. Isso permite uma maior produtividade ao longo da cadeia de suprimentos, com menos tempo perdido em atividades não essenciais e menos retrabalho devido a defeitos.
  • Maior satisfação do cliente: a melhoria da qualidade, entrega mais rápida e confiável e a redução de erros contribuem para uma melhor experiência do cliente. Ao aplicar lean e six sigma na cadeia de suprimentos, as empresas podem atender às expectativas dos clientes de uma forma mais consistente e aumentar sua satisfação.
  • Flexibilidade e adaptabilidade: a filosofia lean enfatiza a importância da flexibilidade e capacidade de resposta às mudanças na demanda do cliente. Ao combinar com o six sigma, as organizações podem não apenas reduzir o tempo de resposta, mas também garantir uma resposta mais precisa e consistente às necessidades do cliente.

Como o lean e six sigma podem auxiliar na cadeia de suprimentos?

O lean enfatiza a importância do fluxo contínuo na cadeia de suprimentos, minimizando tempos de espera e eliminando atividades que não agregam valor. Isso resulta em um fluxo mais eficiente de materiais e informações, aumentando a agilidade operacional.

Além disso, o lean e o six sigma ajudam a reduzir estoques desnecessários ao longo da cadeia de suprimentos, identificando e eliminando as causas raiz dos estoques excessivos. Isso resulta em uma gestão mais eficiente do capital de giro e em uma cadeia de suprimentos mais enxuta e responsiva.

A abordagem six sigma também permite uma análise mais rigorosa do desempenho dos fornecedores, identificando e corrigindo problemas de qualidade de forma proativa, ajudando a garantir a qualidade dos materiais recebidos e a reduzir o risco de defeitos na produção.

O lean e o six sigma promovem uma abordagem mais flexível e adaptável à produção, por isso, também permitem uma rápida mudança entre diferentes produtos e volumes de produção.

Isso é alcançado através da eliminação de desperdícios e da redução da variabilidade nos processos, o que permite uma resposta mais ágil às mudanças na demanda do mercado e nos requisitos dos clientes.

Ambas as metodologias visam reduzir custos ao longo da cadeia de suprimentos. O lean elimina desperdícios e atividades que não agregam valor, enquanto o six sigma reduz a variabilidade e os defeitos nos processos, o que resulta em menor desperdício de recursos e em uma operação mais eficiente e econômica.

Ao melhorar o fluxo de materiais e informações, reduzir estoques, garantir a qualidade dos fornecedores e aumentar a flexibilidade da produção, tanto o lean quanto o six sigma contribuem para uma melhor experiência do cliente.

Os clientes recebem produtos de alta qualidade de forma mais rápida e eficiente, o que aumenta sua satisfação e lealdade à marca.

Além disso, ambas as metodologias são aplicáveis ​​aos processos de logística, permitindo uma gestão mais eficiente do transporte, armazenamento e distribuição de produtos, incluindo a redução de tempos de espera, otimização de rotas de transporte e melhorias na precisão do estoque e na gestão de armazéns.

Ao aplicar o lean e six sigma na cadeia de suprimentos, podemos ver que as empresas podem alcançar uma série de benefícios. Essas metodologias proporcionam uma abordagem sistemática e baseada em dados para identificar e resolver problemas ao longo da cadeia de suprimentos.

...