O mistério das 11 igrejas subterrâneas de Lalibela

O mundo é cheio de lugares fantásticos e impressionantes. Eventualmente, pela internet, a gente se depara com imagens impressionantes, que nos faz pensar: será que esse lugar existe mesmo.

Vamos agora lhe apresentar algo, que talvez você ainda não tenha visto ou ouvido falar.

No coração da Etiópia, escondidas entre as montanhas do norte, jazem as doze igrejas monolíticas de Lalibela, um tesouro arquitetônico que desafia tanto a fé quanto a ciência. Construídas no século XII sob a ordem do rei Lalibela, essas estruturas são um testemunho impressionante da engenhosidade humana e da profunda espiritualidade que permeia a região.

Normalmente, em demonstração de fé, o ser humano cria coisas extraordinárias e misteriosas. Sabemos de muitas, mundo afora. Neste texto, vamos nos aprofundar nos mistérios e maravilhas dessas igrejas, explorando suas origens, construção e o significado espiritual que continuam a carregar até hoje.

lalibela igreja sao jorge

Origens divinas de Lalibela

O rei Lalibela (1162 – 1221), um monarca da dinastia Zagwe, é frequentemente cercado por lendas que atribuem a ele uma missão divina: criar uma “Nova Jerusalém” para os cristãos que não podiam peregrinar à Jerusalém original devido às dificuldades políticas da época. Entretanto, nem todos os historiadores concordam com essa teoria. Para eles, o motivo real é outro e ainda é um mistério.

Inspirado por uma visão de Deus, Lalibela empreendeu a construção dessas igrejas como um símbolo de fé e devoção, uma tarefa que, segundo a lenda, contou com a ajuda de anjos. Em seu reinado, Lalibela construiu 11 igrejas, um mosteiro e vários templos, as construções que formam uma cidade labiríntica escavada no subsolo foram esculpidas em pedras de uma maneira singular e pouco compreendida pela ciência contemporânea.

A arquitetura celestial de Lalibela

O método de construção dessas igrejas é um mistério que perdura até os dias de hoje. Esculpidas de cima para baixo diretamente na rocha, cada igreja é um monólito, isolada do mundo exterior por trincheiras e cortes no terreno. O design complexo e detalhado destaca-se não apenas pela técnica, mas pela capacidade de criar espaços sagrados de profunda beleza e harmonia.

A mais famosa destas é a Igreja de São Jorge, conhecida por sua forma de cruz e precisão arquitetônica, simbolizando uma réplica quase celestial que desafia as limitações humanas e tecnológicas da época.

lalibela templo

O significado espiritual

As igrejas de Lalibela são mais do que maravilhas arquitetônicas, são centros vibrantes de fé e peregrinação. A cada ano, milhares de fiéis viajam grandes distâncias para participar de cerimônias e rituais, reafirmando o papel vital dessas igrejas na manutenção da identidade espiritual e cultural etíope.

Essas estruturas não são apenas locais de adoração, mas também cápsulas do tempo, preservando tradições e práticas religiosas que remontam ao início do cristianismo. Elas representam uma ponte entre o céu e a terra, onde o divino encontra o mortal.

Preservação

Apesar de sua beleza e importância, as igrejas de Lalibela enfrentam desafios significativos relacionados à conservação. Erosão, desgaste natural e intervenções humanas inadequadas ameaçam a integridade dessas estruturas centenárias. Esforços de preservação são complicados pela necessidade de manter a autenticidade arquitetônica enquanto se protege esses sítios contra os danos do tempo e do turismo.

As igrejas e templos de Lalibela são um testemunho da fé, da arte e da engenhosidade humana. Elas desafiam a nossa compreensão da história, da arquitetura e da espiritualidade, permanecendo como um mistério fascinante e um símbolo poderoso da identidade etíope.

Mais do que monumentos do passado, elas são um lembrete vivo da capacidade humana de criar beleza e significado a partir da rocha bruta, uma herança preciosa que merece ser preservada e admirada por gerações futuras.

...