O enigma das pirâmides milenares encontradas no coração da selva Amazônica

As pirâmides, símbolos icônicos da antiguidade, há muito tempo foram associadas ao Egito e à Mesopotâmia. No entanto, recentes descobertas de estruturas semelhantes no coração da Amazônia estão desafiando essa concepção e sugerindo que as Américas guardam segredos ainda não desvendados. O projeto Llanos de Mojos, em 2018, trouxe à luz evidências de estruturas piramidais na Bolívia, indicando uma sociedade complexa anteriormente subestimada. Essas descobertas, juntamente com achados surpreendentes em Rondônia, estão mudando nossa compreensão da história da Amazônia e das civilizações antigas das Américas.

Em 2018, o projeto Llanos de Mojos revelou a existência de estruturas piramidais na Bolívia, espalhadas por até 8 hectares. Datando entre 400 e 1400 d.C., essas estruturas, juntamente com cemitérios e estradas, apontam para uma sociedade muito mais complexa do que se imaginava. A presença de objetos exóticos enterrados com um homem sugere contatos comerciais amplos e avanços na metalurgia. A narrativa local de civilizações avançadas, como a descrita pelo nativo Tatunka Nara, alimenta a imaginação com histórias de artefatos celestiais e cidades perdidas.

A construção das pirâmides em Mojos difere das técnicas egípcias e mesoamericanas. A presença de um material de ligação semelhante a cimento levanta questões sobre tecnologias construtivas avançadas e desconhecidas. Essas estruturas desafiam nossas noções tradicionais de como as pirâmides eram construídas e sugerem uma sofisticação tecnológica surpreendente.

ruinas amazonia

Em 2019, o grupo Andarilho Expedições fez uma descoberta intrigante em Rondônia: três estruturas piramidais ocultas na densa floresta. Além disso, o especialista em georreferenciamento, Joaquim Cunha da Silva, identificou o que parece ser o primeiro altar Inca no Brasil. Esses achados desafiam as narrativas convencionais sobre a presença de civilizações antigas no Brasil e oferecem uma oportunidade única para estudar a história pré-colombiana da região.

A presença de pirâmides e santuários na Amazônia, se confirmada por pesquisas adicionais, poderá alterar significativamente nossa compreensão da interação entre as civilizações antigas sul-americanas e a floresta Amazônica. A rica tapeçaria de descobertas sugere que a história das Américas é mais complexa e multifacetada do que se supunha. Com uma combinação de pesquisa contínua e respeito pelo patrimônio histórico, as próximas páginas da história americana prometem revelações surpreendentes e transformadoras.

As descobertas de pirâmides na Amazônia estão desafiando nossa visão tradicional da antiguidade e revelando a rica complexidade das civilizações antigas das Américas. Desde estruturas em Mojos, Bolívia, até achados em Rondônia, Brasil, essas descobertas estão reescrevendo a história e sugerindo tecnologias construtivas avançadas desconhecidas até então. A história das Américas está repleta de segredos ainda não desvendados, e a exploração contínua promete revelações surpreendentes sobre o passado misterioso dessa região fascinante.

...