Núcleo de comércio exterior é reativado na Ascoagrin e encaminha reivindicações à Multilog

O Núcleo de Comércio Exterior da Fronteira- NCEF, vinculado à Associação Empresarial da Fronteira – Ascoagrin, foi oficialmente reativado no dia 18 de março.

A coordenação do Núcleo ficou assim composta:

Coordenador: Joacir Fransozi; vice coordenador, Cleo Luis Petroli; secretário, Júlio Cezar Bandeira.

Durante a reunião de reativação de NCEF, foram estabelecidas diversas pautas para serem encaminhadas à Multilog.

No dia 21 de março, a coordenação do Núcleo, juntamente com a presidente da Ascoagrin, Dayana Gasperin Andrade, fez a entrega de ofício a Christian Sarate, gerente da Multilog, contendo as reivindicações acordadas.

“Desde que assumimos nossos cargos na diretoria da Ascoagrin, nos colocamos a disposição da comunidade, e uma das pautas é o Novo Porto Seco”, disse Joacir Fransozi.

Ele ressaltou que diante de sugestões de empresários para criar uma comissão, a melhor forma encontrada foi reativar o NCEF, visto que este Núcleo teve forte atuação no passado e com muitas pautas atendidas.

Fransozi destacou que o propósito do Núcleo é reunir as demandas dos empresários atuantes no Comércio Exterior – COMEX, sejam importadores, exportadores, transportadores e despachantes aduaneiros, concentrando as pautas e dando mais dinamismo as tentativas de soluções.

“Destaco que o principal objetivo do Núcleo é fomentar negócios, mas neste momento precisamos trabalhar para que sejam superados os gargalos existentes no fluxo de liberações aduaneiras”.

comércio exterior

Na reunião de formalização da reativação do Núcleo, foram elencadas 10 pautas, as quais tiveram a concordância, entre coordenação e nucleados, que seriam encaminhadas para a Multilog.

“Consideramos esta ação, como adequada para intervir junto a todos os organismos presentes e atuantes no Porto Seco”.

“Também nos colocamos à disposição da Multilog para participar dos debates com os organismos, a fim de que os anseios da comunidade possam ser atendidos. Afinal, a luta por um novo Porto Seco foi intensa e por longos anos e o NECEF foi fundamental, ao longo destes anos, para este grande feito”, afirmou Joacir.

Leia mais:

O coordenador do Núcleo ressaltou que agora é preciso que, de fato, o novo Porto Seco permita uma alavancagem no desenvolvimento local e regional, através de métodos e procedimentos eficientes e modernos pelos organismos que lá atuam, e que nossas cargas possam ser liberadas no menor tempo possível”.

Joacir enfatizou que a própria Multilog identificou que existia uma deficiência na classe, com a falta de uma comissão que representasse os empresários do setor de COMEX.

“A forma encontrada por nós, e considerada mais adequada, foi a reativação do Núcleo, que já teve várias pautas atendidas no passado. Agora, essa primeira pauta entregue à Multilog, é porque nós consideramos que a empresa veio justamente para trabalhar e proporcionar melhores condições de tempos de liberação”.

A partir de agora o Núcleo se se manterá ativo, sempre atento aos problemas que venham a ocorrer.

“Vamos seguir atuando, mas o propósito vai ser fomentar negócios entre os empresários. Porém, para isso, nesse momento, a gente precisa resolver esses problemas que estão dificultando o fomento desses novos negócios”, concluiu Joacir Fransozi.

siga google news disparada 1 139
...