Noruegueses inauguram 6 maior complexo solar do Brasil que substituirá carvão

O sexto maior complexo de energia solar do Brasil vai contribuir para a substituição de carvão na gigantesca refinaria de bauxita Alunorte. Mendubim, com 13 usinas solares, evitará a emissão três milhões de toneladas de dióxido de carbono nos próximos 20 anos.

Localizado em Assú (RN), o complexo foi erguido com uma novidade feliz para o meio ambiente. A construção da usina, numa área equivalente a mais de mil campos de futebol, não retirou a camada superficial do solo como normalmente ocorre em empreendimentos semelhantes.

Mendubim, com capacidade de 531 MW, suficientes para uma cidade com 620 mil habitantes, foi inaugurada oficialmente hoje com a presença das lideranças das quatro empresas sócias do empreendimento, todas de origem norueguesa – Scatec, Equinor, Hydro Hein e Alunorte – bem como autoridades brasileira e norueguesa.

“O carvão historicamente gera energia a custo baixo, então quando conseguimos substituir carvao por energia limpa, a gente prova que a energia renovavel é viável”, afirmou o diretor de suprimentos e supply chain da Alunorte, Silvio Ferraioli.

Situada a pouco mais de 200 km de Natal, o complexo de Mendubim se estende pelo perímetro de 38 quilômetros. Sua construção teve início em julho de 2022, com investimentos de R$ 2,1 bilhões. O local está a apenas seis quilômetros da subestação de energia de Assu 3, que se conecta ao Sistema Interligado Nacional (SIN)

Meio ambiente agradece

A empresa afirma que tomou a decisão inédita de não remover a camada mais superficial do solo nesse projeto. Tradicionalmente, em projetos similares, são retirados 15 centímetros de cobertura do solo.

“A ideia, aqui, foi diminuir o impacto ambiental e preservar a microbiologia do solo”, explica o country manager da Scatec. Aleksander Skaare. “O tipo de terreno contribuiu para que pudéssemos manter o solo”.

A empresa afirma ainda que, da área construída, foram resgatados mais de 6,2 mil animais da fauna originária local. “Um esforço de manejo – abrangendo uma equipe de maisde 40 pessoas – que os direcionou para reservas legais na mesma bacia hidrográfica onde se situa Mendubim”. Cerca de 95% desses eram cobras, lagartos e tatus.

“Também tomamos o cuidado de solicitar a um apicultor local para remanejar as colmeias de abelhas que encontramos na região”, informa Skaare. Segundo a empresa, para compensar o impacto ambiental, foi realizado plantio de 340 mil mudas diversas, compostas por espécies nativas do bioma Caatinga, para garantir maior biodiversidade, proteção do solo, conservação da água e a redução da erosão na região.

Estrutura do projeto

A construção total compreende 974 mil módulos solares. Inclui, ainda, 2.560 inversores, além de transformadores elevadores de tensão e 83 eletrocentros distribuídos em 31 circuitos de média tensão. Estes foram conectados a uma subestação elevatória, composta por dois transformadores de potência de 280 MVA cada. Complementam o complexo 54 quilômetros de estruturas de drenagem pelo terreno para escoar a água das chuvas abundantes na região.

O projeto contou com 1600 trabalhaodores na construção e agora terá de 20 a 30 pessoas  para fazer a manutenção.

...