Monumento submerso da antiguidade com 10 mil anos pode não ter sido feito pelo homem

Uma das descobertas mais fabulosas dos últimos anos, que veio à luz das profundezas do da costa sul de Yonaguni, no Japão, estão algumas das mais enigmáticas ruínas submersas do mundo.

Depois que foram descobertas estas obras do passado capturaram o fascínio de pesquisadores e desencadearam debates fervorosos. 

Acredita-se que data destas ruínas seja de aproximadamente 10.000 anos. Yonaguni deste então tem dividido a opinião de especialistas e arqueólogos aquáticos. A grande maioria acredita ser uma obra de uma civilização do passado, mas, boa parte defende que as formações quadradas, como se fossem blocos de cimento, são na verdade obras da natureza, criadas pelo desgaste de rochas ao longo de milhares de anos.

y2

A DESCOBERTA POR ACASO

O monumento foi descoberto por um mergulhador em 1995, ao se afastar da costa de Okinawa. Quando observou nas profundidades do oceano os blocos monolíticos, imediatamente percebeu que estava diante de um grande mistério.

Este mistério só aumentou ao longo dos anos, atraindo milhares de estudiosos, arqueólogos, mergulhadores, a mídia e curiosos. Entretanto, ninguém conseguiu, ao longo destes quase 30 anos, determinar a origem do monumento.

Após ser descoberto, o local foi mapeado por radar e reconstruído, revelando enormes estruturas, um grande portal de blocos de pedra, entalhes e escadas. Além disso, ruas pavimentadas, cruzamentos e escadarias forma apontadas pelo mapeamento, que levam a uma praça, com estruturas que lembram postes. Olhando por esta descrição, parece que estamos diante de uma cidade moderna, mas os estudos apontam que a estrutura deve ter mais de 10.000 anos. Ou seja, em hipótese alguma teria sido feita pelo homem moderno.

y3

Ao longo dos anos, inúmeros mergulhadores trabalharam nas ruínas ao longo da costa sul de Okinawa, utilizando padrões avançados mapeamento e detalhamento. Conseguiram encontrar cinco sítios arqueológicos subterrâneos, distribuídos em ilhas ao longo da costa, em profundidades no oceano que variam entre 6 metros à 30 metros.

Os cientistas que defendem tratar-se de uma antiga cidade submersa feita pelo homem, apresentam evidências físicas como dois buracos redondos com cerca de 60 centímetros de largura, alinhados a uma fileira de buracos menores, que parecem ter sido feitos para estruturar cunhas do tipo cercado. Ou seja, como se ali estivesse uma cerca ou um murro.

O professor Masaaki Kimura, sismólogo marinho da Universidade de Rykyus, também apontou uma série características que evidência tratar de uma obra feita pelo homem, como sinais nas pedras que demonstram ter sido feitos pelo homem, com ferramentas da antiguidade, como machados e pontas de pedra.

Muitas dos desenhos rochosos e estruturas de Yonaguni são semelhantes a outros vistos em formações de arenito em diversos países do mundo, a concentração de tantas em um mesmo lugar, com ângulos de 90 graus, demonstram uma peculiaridade incomum, concebendo a ideia de ali ter sido um antigo local feito pelo homem. Essa tese que fortalece o argumento de uma obra humana.

OS CÉTICOS QUANTO A ORIGEM

Mesmo assim, um pequeno grupo de arqueólogos e estudiosos refutam a ideia apresentando seus argumentos de que Yanaguni se trata de uma obra da natureza, tendo se formado devido ao resultado do movimento tectónico e outros fenômenos.

Um dos estudiosos que adotaram essa concepção é o geólogo Robert Schoch, da Universidade de Boston.

Segundo ele, as estruturas são fruto da natureza, com algumas adulterações feitas pelo homem ao longo dos últimos séculos. Nelas, podem ter sido construída uma cidade antiga ou simplesmente foi utilizada de alguma forma pelo homem. 

O geólogo aponta enfatiza que o local situa-se em uma região propensa à terremotos, o eu pode, tendo ocorrido os mesmo, alterado as rochas para gerar os monumentos.

Junto a ele, inúmeros outros cientistas se somam, buscando responder que as formações rochosas de Yanaguni se tratam de uma consequência das mudanças tectônicas.

NOVOS ARGUMENTO DE YANAGUNI FEITA PELO HOMEM

Acreditando que as estruturas de pedra submersas são as ruínas de uma cidade antiga, que deve ter existido há cerca de 10.000 anos, quando o nível do mar era muito mais baixo do que é hoje, alguns pesquisadores defendem traçando semelhanças entre Yanaguni e outros locais mundo afora, de cidades submersas, como as ruínas encontradas sob as águas do Lago Titicaca e em Dwarka, na costa da Índia.

Para estes cientistas, Yanaguni pertenceu ao povo Jomon, habitantes pré-históricos do Japão que viveram há 12.000 anos a.C, tendo sido, segundo eles, uma civilização avançada para o seu tempo, como foram outros povos do passado.

UMA BREVE OBSERVAÇÃO

Em diversos países, evidências de civilizações antigas, avançadas para o seu tempo, são apresentadas. Tanto na América do Sul, com as tribos pré-Colombianas, como na América do Norte, os estudos apontam que povos antigos viviam organizadamente com relativa sabedoria dos astros e do tempo, com avançadas técnicas de concepção de edificações e construções de objetos.

Os povos do passado, como os antigos egípcios e os Incas, apresentaram muitos avanços que hoje surpreendem e fazem pensar: a humanidade perdeu algo relevante ao longo da história?!

...