Missão deve investir US$ 14,5 milhões para descobrir antigas ruínas submersas

Uma emocionante e ambiciosa expedição arqueológica subaquática está prestes a começar, graças a uma doação substancial de mais de 11,5 milhões de libras (aproximadamente 14,5 milhões de dólares). Essa equipe internacional de pesquisadores se prepara para embarcar em uma missão que visa explorar ruínas antigas submersas no Mar Báltico e no Mar do Norte, localizados no noroeste da Europa.

Essas ruínas, que datam de mais de três milênios atrás, fornecerão valiosas informações sobre os estilos de vida e padrões de povoamento das sociedades da Idade da Pedra. A iniciativa, conhecida como projeto SUBNORDICA, é financiada pelo Conselho Europeu de Investigação e envolve quatro instituições de renome.

O projeto SUBNORDICA, financiado pelo Conselho Europeu de Investigação, reúne uma equipe internacional de arqueólogos subaquáticos e pesquisadores de diversos países europeus, incluindo Alemanha, Dinamarca e Reino Unido. A equipe está pronta para lançar as primeiras missões no primeiro semestre de 2024, com o objetivo de explorar assentamentos subaquáticos da Idade da Pedra que permaneceram ocultos por milênios sob as águas do Mar Báltico e do Mar do Norte.

As ruínas submersas que serão objeto de estudo têm uma história intrigante. Elas datam de uma época que remonta a mais de três milhões de anos, com o seu declínio ocorrendo entre 4.000 e 2.000 aC. Essas antigas sociedades, agora submersas e em ruínas, oferecem um vislumbre único dos tempos antigos, que permaneceram ocultos sob as ondas turbulentas do Mar do Norte e do Mar Báltico.

Uma das vantagens dessas ruínas submersas é que elas foram protegidas contra as forças erosivas que teriam causado a deterioração se tivessem permanecido na superfície da Terra. Essa proteção natural permitiu que as estruturas antigas e artefatos se mantivessem relativamente intactos ao longo dos séculos, um tesouro de informações para os pesquisadores que estão prestes a explorá-los.

dive 2701889 1280 1

Há milênios, no final do último período de glaciação, o derretimento global do gelo causou um aumento drástico nos níveis do mar. Isso resultou na submersão de inúmeras terras costeiras, incluindo esses assentamentos da Idade da Pedra. O nível do mar era pelo menos 100 metros mais baixo do que hoje, antes do fim da última glaciação. Como resultado, vastas áreas de terra habitável foram perdidas sob as águas, criando uma lacuna na compreensão da história antiga.

O projeto SUBNORDICA não é apenas uma busca por ruínas submersas, mas também uma tentativa de preencher essa lacuna no conhecimento histórico. A equipe de pesquisa incluirá especialistas em arqueologia subaquática, geologia marinha, geofísica, paleoclimatologia, modelagem e simulação computacional, inteligência artificial e tecnologia submersível. A missão é minuciosa e busca revelar segredos há muito enterrados nas profundezas do mar.

O projeto SUBNORDICA representa uma emocionante busca por conhecimento sobre as antigas civilizações da Idade da Pedra que uma vez habitaram as terras costeiras agora submersas no Mar Báltico e no Mar do Norte.

Essa expedição arqueológica subaquática, financiada pelo Conselho Europeu de Investigação, promete trazer à luz informações valiosas sobre o passado distante da humanidade e ajudar a preencher a lacuna em nossa compreensão da história antiga. À medida que os primeiros mergulhos se aproximam, os pesquisadores e entusiastas da história antiga aguardam ansiosamente as descobertas que estão por vir.

...