Helicóptero da NASA em Marte faz segundo voo mais longo da missão

Em abril de 2022, durante o 25º voo em Marte, o helicóptero Ingenuity, da NASA, foi mais longe do que nunca, cobrindo 704 metros de extensão – marca jamais atingida novamente pelo equipamento. No voo mais recente, de número 68, ele chegou perto disso ao percorrer 702 metros do solo marciano.

O feito aconteceu na sexta-feira (15), mas a agência só divulgou na segunda-feira (19) os dados do voo.

Embora a postagem do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA relate que a distância percorrida tenha sido de 705 metros, não é o que consta no registro de voo no site oficial da missão. 

Na verdade, o plano original previa que o voo 68 cobrisse 828 m de solo. Em resposta a um seguidor, o JPL explica que houve um contratempo. “O clima na cratera Jezero ficou um pouco mais frio do que o previsto anteriormente, e exigiu mais energia para os aquecedores do helicóptero durante a noite. Isso deixou um pouco menos de energia disponível para o voo”.O voo 68 atingiu uma velocidade máxima 36 km/h, que é o recorde de velocidade do Ingenuity, estabelecido em outubro passado. A duração foi de 131 segundos (16 segundos a menos do que o planejado), e o helicóptero subiu 16 m acima do solo vermelho de Marte.

Até agora, o Ingenuity voou por mais de 123 minutos, cobrindo quase 16 km de terreno marciano, sem indícios de qualquer degradação das baterias ou das partes mecânicas. 

Ingenuity prova que a exploração aérea é possível em Marte

O helicóptero de 1,8 kg movido a energia solar deixa seu nome registrado na história da aviação espacial, cumprindo com louvor a missão de US$85 milhões de dólares, e ainda com saúde para trabalhar por mais tempo.

Em seu trabalho de exploração para o rover Perseverance em seus passeios mais longos e ambiciosos, ele ajuda a equipe da missão a planejar rotas e escopos de potenciais alvos científicos.

Pioneiro em determinadas tecnologias e capacidades, o Ingenuity passou por diversos desafios para mostrar que o futuro é muito favorável para a exploração aérea em Marte.

“Já iniciamos os primeiros esforços para investigar como o helicóptero Ingenuity ou plataformas semelhantes a ele agem para fazer coisas como carregar cargas científicas, como elas podem ser naves espaciais autônomas e completamente autossustentáveis que não estão ligadas a algo como um rover para cobrir distâncias maiores e acessar uma variedade de alvos científicos”, disse Jaakko Karras, vice-líder de operações do Ingenuity no JPL, em entrevista ao site Space.com.

...