Governador Jorginho Mello acompanha obras do maior alargamento de praia de Florianópolis

O governador Jorginho Mello visitou nesta terça-feira, 30, o maior alargamento de praia já feito em Florianópolis, capital do estado. A praia é Jurerê, que terá a faixa de areia aumentada nos seus 3,38 km de extensão, beneficiando tanto a parte internacional quanto a tradicional. O principal objetivo da obra de é a recuperação da faixa de areia, bem como a contenção da erosão marinha. É uma parceria entre governo estadual e município com investimentos previstos de R$ 25 milhões, sendo 50% do Estado e 50% do município.

“Vai estruturar a praia de Jurerê, como aconteceu em todas as outras que fizeram o engordamento da faixa de areia aqui em Santa Catarina. É uma obra que embeleza e dá mais segurança para quem mora e para todos que visitam a praia, alavancando também o turismo catarinense”, disse o governador Jorginho Mello.

“Essa é uma obra esperada há muito tempo, não só pela comunidade de Jurerê, mas pela cidade inteira. Isso, no mundo, é muito usual. Florianópolis é pioneira e tomou a dianteira em nível de Brasil. Essa vai ser mais uma obra de sucesso, pensada para melhorar a qualidade de vida dos moradores da região e para turistas”, comemora o prefeito Topazio Neto.

A presidente do Instituto do Meio Ambiente, Sheila Meirelles, ressalta o compromisso do estado em não causar prejuízos ambientais no alargamento da praia. “É um compromisso que nós do IMA assumimos junto ao governador Jorginho Mello. Daremos todo o suporte ao município de Florianópolis”.

As obras vão começar pelo lado de Jurerê Tradicional, onde em alguns pontos, não tem faixa de areia e, atualmente, a largura máxima da praia é de aproximadamente 15 metros. A expectativa é que, com o alargamento, ela chegue a 40 metros, e se estabilize em 30 metros após a conformação natural pela maré. Apenas um pequeno trecho de cerca de 50 metros próximo ao costão que faz divisa com Canajurê não será alargado por conta do Rio das Ostras.

A estratégia do município de Florianópolis é trabalhar 200 metros de faixa de areia por vez, de modo a conciliar os serviços com a procura da praia pelos banhistas durante a alta temporada. Assim, somente o trecho em obras terá o acesso fechado temporariamente a cada dois a três dias, para garantir a segurança da população. Neste sentido, o Estado reforça a importância de moradores e turistas ficarem atentos à sinalização local.

A agilidade na liberação dos trechos alargados e, consequentemente, no avanço da obra, será possível porque a dragagem de areia de jazida submarina de até 2,5 metros de profundidade localizada a 1.350 metros de distância da orla vai acontecer 24 horas por dia enquanto durarem esses serviços. Durante o período, deve ser dragado um volume de 491,22 mil metros cúbicos de areia com a mesma coloração e granulatura (dimensão) da que perfaz esse, que é um dos balneários de maior movimentação turística na alta temporada, em Florianópolis.

Participação do Instituto do Meio Ambiente (IMA)

O engordamento de Jurerê conta com as devidas licenças ambientais, provisória e de instalação do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), e autorizações da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

...