Governador anuncia medidas para fortalecer a produção pesqueira

Nesta terça-feira, 22, o governador Jorginho Mello anunciou medidas para impulsionar a produção pesqueira em Santa Catarina. Parcerias estratégicas e a subvenção do óleo diesel utilizado em embarcações foram os principais destaques do evento. A solenidade, realizada em Florianópolis, contou com a presença de diversas autoridades, incluindo secretários de Estado, representantes da indústria pesqueira e reitores de universidades.

O governador ressaltou a importância de olhar para os necessitados, mencionando a criação da Secretaria de Aquicultura e Pesca para estar próxima dos pequenos pescadores. “As parcerias, especialmente com as universidades, vão ajudar a atividade pesqueira com informações e dados que serão conquistas para Santa Catarina”, afirmou Mello.

Entre as medidas anunciadas, destaca-se a subvenção para o óleo diesel usado por embarcações pesqueiras, representando aproximadamente R$ 30 milhões de investimento no setor. Parcerias foram firmadas com a Epagri e a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) para ampliar o acesso às informações do setor.

Em entrevista , o secretário de Aquicultura e Pesca, Tiago Frigo, destacou o compromisso do governo com o setor pesqueiro. “O Estado está sendo pioneiro com um projeto de pesquisa que vai nos ajudar a trabalhar com a realidade dos dados, da ciência, gerando mais oportunidades”, disse Frigo.

Outra colaboração foi estabelecida entre a SAQ, Udesc e Fapesc para o Projeto Biopesca SC, que coordenará pesquisas biológicas sobre peixes, camarões e siris no litoral catarinense.

“A conquista representa muito para a Secretaria e para o pescador catarinense que agora sabe que tem um lugar certo para tratar das pautas do setor. O governador Jorginho Mello elevou o patamar da aquicultura e pesca catarinenses, e os resultados serão ainda mais promissores”, comentou o secretário Frigo.

Além disso, foi autorizado o uso temporário de uma área no lago artificial do Sapiens Parque S.A. para estudos sobre o cultivo de tainha e robalo. Essa parceria visa mensurar índices zootécnicos para avaliar a eficiência dessas espécies.

Dados revelam que Santa Catarina lidera a produção de ostras e mexilhões no Brasil, além de se destacar na produção de sementes de ostras e no cultivo de macroalgas. Com aproximadamente 31 mil piscicultores, o estado atinge uma produção anual de 51 mil toneladas, com espécies como Tilápia e Carpa.

O estado é o que tem o maior número de embarcações pesqueiras no Brasil, o maior número de empresas e o que detém cerca de 25% do total dos empregos do setor no país.

...