Estado monta força-tarefa para atender ocorrência de derramamento de ácido sulfônico na Serra Dona Francisca

Assim que o acidente foi registrado na Serra Dona Francisca, em Joinville, na manhã desta segunda-feira, 29, envolvendo um caminhão carregado com produto perigoso, o Governo do Estado mobilizou as equipes da Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar Rodoviária, Instituto do Meio Ambiente e a Secretaria de Proteção e Defesa Civil. O veículo colidiu no barranco da curva do Mirante, próximo ao Km 14 da SC-418, ocasionado o derramando ácido sulfônico sobre a pista.

Como atingiu o Rio Seco, algumas medidas já foram adotadas como fechamento do acesso para não captar água do rio. Além disso a Defesa Civil de Santa Catarina encaminhou mensagens de SMS direcionadas para Araquari e Joinville orientando a população para diminuir o consumo de água, tanto humano quanto animal. O órgão também está está trabalhando em conjunto com a prefeitura de Joinville.

O Instituto do Meio Ambiente tomou providências para monitorar o meio ambiente do local: a atuação do IMA é avaliar extensão do dano, juntamente com a Polícia Militar Ambiental, levantando todo o panorama do dano ambiental causado na região.

De acordo com informações do IMA, a empresa responsável pela carga tem seguro ambiental e está fazendo o transbordo do que sobrou do produto, a contenção e a limpeza. Por ser à base de detergente, o derramamento gerou muita espuma.

A Secretaria de Meio Ambiente do Governo do Estado se colocou à disposição do IMA e da Polícia Militar Ambiental para auxiliar no monitoramento do impacto do ácido sulfônico derramado. O secretário Ricardo Guidi conversou com a presidente do IMA, Sheila Meirelles, e com o comandante da Polícia Militar Ambiental, Jardel Carlito da Silva, para disponibilizar recursos e corpo técnico, principalmente no acompanhamento do produto ao chegar na Baia Babitonga.

Perícia

A perícia no local do acidente e na água do Rio onde houve o derramamento foi realizada pela Polícia Científica. Já a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Crimes contra o Meio Ambiente, da DIC de Joinville, instaurou inquérito policial para apurar causas e responsabilidades envolvendo o tombamento do caminhão. O veículo transportava ácido sulfônico e, em função do acidente, o produto escorreu e chegou até o Rio Cubatão.

De acordo com a delegada Tânia Harada, responsável pela investigação, o local já periciado e a empresa responsável pelo transporte já está identificada. A delegada informou ainda que será pedida uma perícia no caminhão e o DNIT será oficiado para verificar eventual irregularidade no transporte da carga.

...