Empresa catarinense amplia atuação para auxiliar produtores rurais do RS

O governo de Santa Catarina, por meio da Epagri, vai aparelhar com móveis e equipamentos os 10 escritórios da Emater-RS, empresa estatal do Rio Grande do Sul que é “irmã” pelas suas atribuições similares. Essas unidades foram as mais atingidas pelas enchentes. A campanha, lançada nesta semana, vai mobilizar a Epagri em suas 10 Unidades de Gestão Técnica distribuídas em Santa Catarina para que cada uma delas “adote” um escritório no estado vizinho.

“A Emater é responsável pelo trabalho de assistência técnica e extensão rural no Rio Grande do Sul, assim como a Epagri é responsável por esse trabalho em Santa Catarina. Essa empresa é nossa irmã e nossa vizinha, e sabemos que ela terá um desafio ainda maior daqui para a frente, ajudando a reconstruir a agricultura no estado gaúcho. Para atender as famílias que produzem alimentos, as equipes precisam ter condições de trabalho, e é nisso que nós vamos ajudar”, destaca Dirceu Leite, presidente da Epagri.

Na prática, as unidades da Epagri em cada região de Santa Catarina vão ceder ou arrecadar itens para reconstruir os seguintes escritórios da Emater-RS: Barra do Rio Azul, Cruzeiro do Sul, Sinimbu, Arroio do Meio, Estrela, Eldorado do Sul, São Leopoldo, Rolante, Unidade de Classificação Porto Alegre e São Lourenço do Sul.

Empresa

Muitos escritórios da Emater-RS, como do do município de Rolante, perderam totalmente os móveis e equipamentos (Foto: Emater-RS)

Danos incalculáveis

“Nossa instituição, presente nos 497 municípios do Rio Grande do Sul, teve muitas perdas. Muitos colegas foram atingidos em suas residências, com danos incalculáveis. Além disso, muitos dos nossos escritórios foram prejudicados, alguns com perda total de móveis, equipamentos e veículos”, relata Mara Helena Saalfeld, presidente da Emater-RS e superintendente geral da Ascar.

Entre os itens de maior necessidade listados pela instituição gaúcha estão 15 notebooks, 15 desktops com monitores, 30 mesas, 30 cadeiras giratórias, 20 cadeiras fixas, 20 balcões para arquivos e documentos e 20 armários para arquivos. Em cada região, as equipes da Epagri vão selecionar móveis e equipamentos que não estão em uso e podem ser cedidos e também buscar doações entre empresas e instituições locais. “Além disso, vamos fazer uma revisão geral em três veículos para ceder à Emater-RS em boas condições de uso”, acrescenta Dirceu Leite. No dia 3 de junho, caminhões da Epagri levarão as doações até cada escritório adotado no estado gaúcho.

Leia mais

Rio Grande do Sul confirma segunda morte por leptospirose

7ª Semana Acadêmica Interdisciplinar Unetri

...