Descobertos casos de Tuberculose em Neandertais por análise de ossos

Os neandertais, nossos ancestrais distantes, continuam a surpreender os cientistas com cada descoberta. Recentemente, uma pesquisa pioneira trouxe à tona uma revelação fascinante: neandertais que viveram na Europa Central há cerca de 35 mil anos sofreram de tuberculose. Esta descoberta marca a primeira vez na história em que essa doença foi identificada em neandertais, e abre um novo capítulo de questionamentos sobre o papel que a tuberculose pode ter desempenhado na extinção dessa espécie intrigante.

Dois estudos de investigação, publicados na revista Tuberculosis em dezembro de 2023, conduzidos por uma equipe internacional de pesquisadores, lançaram luz sobre essa descoberta intrigante. Os cientistas reanalisaram os restos mortais de dois neandertais descobertos em uma caverna na Hungria em 1932. Esses neandertais, encontrados na caverna Subalyuk, nas montanhas Bükk, no norte da Hungria, são considerados alguns dos últimos representantes da espécie na Europa Central. Os restos mortais incluíam os esqueletos de uma mulher adulta e de uma criança com cerca de 3 a 4 anos de idade.

A análise desses ossos revelou evidências de infecção esquelética em ambos os casos, incluindo lesões ósseas sugestivas de tuberculose. A datação por carbono confirmou que esses neandertais viveram há aproximadamente 33 a 38 mil anos, uma época crucial que coincide com o declínio e eventual extinção dos neandertais na região.

Para confirmar o diagnóstico de tuberculose, os cientistas coletaram amostras de ossos dos dois esqueletos e analisaram-nas em busca do DNA da bactéria causadora, Mycobacterium tuberculosis. Surpreendentemente, ambos os casos deram positivo para a presença do DNA da tuberculose. Além disso, análises adicionais de biomarcadores lipídicos sugeriram que os neandertais não apenas tinham tuberculose, mas que a doença possivelmente desempenhou um papel significativo em suas vidas.

06012013395004

Uma questão crucial que essa descoberta levanta é: como os neandertais contraíram tuberculose? Os pesquisadores especulam que eles podem ter adquirido a doença através do consumo de carne de animais infectados. Essa hipótese lança luz sobre os hábitos alimentares dos neandertais e sobre as possíveis interações entre eles e outras espécies.

Essa descoberta também tem implicações mais amplas sobre a história e a extinção dos neandertais. A tuberculose, uma doença contagiosa e debilitante, pode ter contribuído para o declínio da população neandertal, adicionando mais um desafio à sua sobrevivência em um ambiente já hostil. Pesquisas futuras sobre esses casos podem fornecer insights adicionais sobre as doenças que afetaram os neandertais e ajudar a desvendar os mistérios que cercam sua extinção.

A descoberta da tuberculose em neandertais oferece uma visão fascinante do passado distante e levanta novas questões sobre a história evolutiva da humanidade. Essa pesquisa exemplifica o poder da análise de DNA e da arqueologia em revelar segredos enterrados há milênios. À medida que continuamos a explorar os mistérios do passado, podemos esperar que mais descobertas emocionantes como essa nos aguardem, expandindo nosso entendimento da jornada humana através dos tempos.

...