Descoberto um sítio arqueológico do poderoso deus grego Poseidon

No coração da Grécia antiga, especialistas fizeram uma descoberta que poderia redefinir nosso entendimento sobre o culto a Poseidon, o poderoso deus do mar. Em Samikon, antiga cidade grega, escavações recentes revelaram os restos de uma construção que pesquisadores acreditam ser o lendário santuário de Poseidon. Divulgada em 7 de outubro pelo Instituto Arqueológico Austríaco em Atenas, essa descoberta é fruto de uma colaboração internacional com o Ephorate of Antiquities of Elis (EAE), envolvendo também pesquisadores das universidades de Mainz e Kiel, na Alemanha.

Durante a primeira fase de escavação, concluída no final de setembro de 2022, os arqueólogos desenterraram partes da fundação de um grande edifício, medindo 9,4 metros de largura. O que mais chamou a atenção foi a presença de camadas grossas de telhas entre as paredes, indicando a importância e a magnitude da estrutura. Análises de geofísica sugerem que o templo se estendia por cerca de 28 metros de comprimento, incluindo duas salas interiores, um pronaos e um opistódomo, elementos típicos de um templo clássico grego.

Se esta construção de fato pertencer ao santuário de Poseidon, ela corrobora as afirmações do antigo autor grego Estrabão em sua obra “Geografia”, concluída por volta de 20 d.C. Estrabão, cujos relatos são uma fonte valiosa sobre a geografia e a história do mundo antigo, menciona o culto a Poseidon em Samikon, destacando a importância religiosa e cultural dessa localidade.

O sítio arqueológico em questão foi datado como sendo do período arcaico (de 800 a 480 a.C.) graças à descoberta de fragmentos de um telhado lacônico e um perirranterion de mármore. O telhado lacônico, característico de algumas regiões da Grécia, e o perirranterion, uma bacia de água usada em rituais, são indícios claros do propósito religioso do edifício. Esses artefatos não apenas datam a construção, mas também oferecem insights sobre as práticas e rituais realizados no santuário.

Esta descoberta não só lança luz sobre a antiga cidade de Samikon e sua importância religiosa na Grécia Antiga, mas também reforça a conexão entre os relatos históricos e as evidências arqueológicas. Além de adicionar uma nova camada de entendimento sobre o culto a Poseidon, ela abre novas avenidas para explorar as práticas religiosas, arquitetônicas e sociais de uma era que moldou profundamente o mundo ocidental.

A descoberta em Samikon serve como uma ponte valiosa para o passado, permitindo que os pesquisadores e o público em geral se conectem mais intimamente com as crenças e a vida cotidiana da Grécia Antiga. Enquanto aguardamos mais descobertas e análises, este achado destaca a importância contínua da arqueologia na revelação dos segredos do mundo antigo. À medida que a escavação em Samikon continua, podemos esperar que mais revelações venham à tona, enriquecendo nosso conhecimento e apreciação da rica tapeçaria da história humana.

...