Descoberta de mosteiro celta fascina historiadores

A recente descoberta de um possível mosteiro celta no local da abadia cisterciense do século XII em Strata Florida, no País de Gales, tem causado grande entusiasmo entre arqueólogos e historiadores.

Localizado próximo às Montanhas Cambrianas, perto da vila de Pontrhydfendigaid, o sítio arqueológico, conhecido localmente como Mynachlog Fawr, revelou evidências intrigantes que sugerem a existência de um antigo estabelecimento religioso celta. Esta descoberta não apenas desafia suposições anteriores sobre a história do local, mas também abre novas possibilidades para entender as práticas religiosas celtas no País de Gales.

A descoberta ocorreu durante trabalhos de remodelação na abadia e nos edifícios agrícolas adjacentes. Arqueólogos descobriram características significativas indicativas de um mosteiro celta, incluindo um grande aqueduto e outras estruturas medievais. Essas estruturas, que datam de 1017 a 1268 d.C., sugerem a presença de um mosteiro anterior à fundação da abadia cisterciense em 1184 d.C.

A análise de amostras do local usando métodos de radiocarbono forneceu informações intrigantes sobre sua história. As datas obtidas, que variam de 1017 a 1268 d.C., indicam que as estruturas são anteriores à fundação da abadia cisterciense, confirmando a presença de um mosteiro celta no local.

A importância desta descoberta é destacada pelo contexto histórico da cultura celta no País de Gales. Ao longo dos séculos, o povo celta enfrentou inúmeras adversidades, incluindo invasões e tentativas de supressão cultural. A resiliência da língua e da identidade cultural galesa contra essas adversidades é uma prova do espírito duradouro do povo galês.

Os celtas tinham uma rica tradição religiosa e cultural. A descoberta de um mosteiro celta em Strata Florida fornece uma visão valiosa sobre as práticas religiosas e a organização social dos celtas no País de Gales. A presença de um aqueduto sugere um nível significativo de sofisticação técnica e organização comunitária.

Carys Aldous-Hughes, diretor do consórcio local que supervisiona a escavação, enfatizou a importância de uma exploração mais aprofundada para descobrir os pisos originais do mosteiro e outras características associadas ao seu uso anterior. Ele afirmou que essa compreensão mais profunda promete lançar luz sobre a história do local antes da chegada dos monges cistercienses.

A descoberta desafia suposições anteriores sobre a história do local e abre novos caminhos para a investigação arqueológica. Ela sugere que houve uma continuidade de uso religioso do local que precede a abadia cisterciense, destacando a importância do sítio para os estudiosos da história celta e medieval.

As próximas etapas da escavação se concentrarão em descobrir mais sobre as estruturas e artefatos associados ao mosteiro celta. Os arqueólogos esperam encontrar pisos originais, utensílios religiosos e outros artefatos que possam fornecer uma visão mais completa das práticas religiosas e da vida cotidiana dos celtas no local.

Além da escavação, há planos para preservar o local e criar exposições educativas que compartilhem essas descobertas com o público. Essa abordagem visa não apenas proteger o patrimônio histórico, mas também inspirar um maior interesse e compreensão da rica história celta do País de Gales.

A descoberta de um possível mosteiro celta no local da abadia cisterciense do século XII em Strata Florida é um marco significativo para a arqueologia e a história galesa. Ela não apenas ilumina a sofisticada organização e prática religiosa dos celtas, mas também sublinha a resiliência e a continuidade cultural no País de Gales. À medida que a investigação continua, espera-se que novas descobertas aprofundem nosso entendimento sobre as práticas e a vida dos antigos celtas, oferecendo uma janela fascinante para um passado que continua a influenciar o presente.

Esta descoberta é um lembrete poderoso de que a história está repleta de segredos esperando para serem desvendados, e cada nova revelação nos aproxima um pouco mais da compreensão completa de nossa herança cultural compartilhada. A exploração contínua e a preservação desses sítios históricos são fundamentais para garantir que as lições do passado continuem a iluminar nosso caminho para o futuro.

...