Defesa Civil catarinense divulga previsão climática pra os próximos três meses

No trimestre abril, maio e junho, que representa a maior parte do outono e o início do inverno, as chuvas diminuem em boa parte de Santa Catarina se comparado aos meses anteriores. Em abril, são esperados volumes entre 125 mm e 150 mm na porção Oeste, enquanto nas demais áreas os valores ficam próximos ou abaixo de 100 mm.

Em maio, com a proximidade do inverno, as frentes frias se tornam mais frequentes e os volumes de chuva aumentam ligeiramente no Grande Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul, ficando entre 125 mm e 200 mm, mas continuam próximos a 100 mm nas demais áreas do estado. Em junho não há mudanças na maior parte de Santa Catarina, porém os acumulados de precipitação caem novamente nas áreas litorâneas da Grande Florianópolis ao Litoral Sul, com valores próximos ou abaixo de 100 mm.

previsão climática
Gráfico da probabilidade trimestral de eventos de El Niño, La Niña e neutralidade. Fonte: IRI/CPC.

Quanto às temperaturas, nos meses de abril e maio, elas ainda respondem ao padrão de outono, apresentando no geral grandes amplitudes térmicas. Já em junho a entrada de massas de ar frio se tornam mais frequentes e acabam mantendo as temperaturas em limiares mais baixos, caracterizando, assim, o início do inverno.

Previsão climática

No próximo trimestre, o fenômeno El Niño caminha para a neutralidade (Figura 1). Apesar disso, a atmosfera demora para responder ao enfraquecimento do fenômeno, ou seja, ainda são esperadas chuvas dentro a acima da média, especialmente nas áreas de Litoral nos meses de abril e maio. Com a tendência de resfriamento, deve-se caracterizar o fenômeno La Niña no decorrer do inverno, no trimestre Junho, Julho e Agosto.

Para o trimestre são esperadas temperaturas mais quentes do que a média. Ainda que seja observado o avanço de massas de ar mais frias para Santa Catarina, estes sistemas não devem ser duradouros e, por outro lado, existe a possibilidade de dias consecutivos mais quentes, conhecidos popularmente como veranicos. Vale destacar que apesar das temperaturas acima da média para a estação, ainda devem ficar abaixo das temperaturas em relação ao verão, com manhãs ligeiramente mais frias e tardes amenas.

Recomendações para a população em situação de risco

  • Alagamentos e enxurradas: não entre em contato com as águas e não dirija em locais alagados, não transite em pontilhões e pontes submersas. Cuidado redobrado com crianças próximas a rios ou ribeirões;
  • Temporais: busque local abrigado, longe de árvores, placas ou outros objetos que possam ser arremessados. Na praia, jamais fique na água;
  • Deslizamentos: fique atento à rachaduras em paredes e encostas, inclinação de postes, árvores e muros, além de observar se há água vertendo do solo;
  •  Dias quentes: Beba água regularmente, mantenha os ambientes com temperaturas agradáveis, especialmente para pessoas idosas, enfermos, e animais de estimação. Diminua exposições diretas ao sol e evite fazer exercícios físicos nos horários de pico de calor (entre às 10h até 16h);
  • A Secretaria de Estado da Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina reitera a necessidade de acompanhar diariamente os avisos e boletins de previsão do tempo devido às constantes atualizações nos modelos meteorológicos.
siga google news disparada 1 8
...