8 pratos sem carne vermelha para a sexta-feira Santa

Com a sexta-feira Santa se aproximando, muitas pessoas se preparam para agrande tradição de evitar comer a carne vermelha. Mas as receitas sem carne apresentam uma variação de peixes.

Iremos ver uma variedade de receitas que não se usa carne, mas não deixam de ser opções delíciosas e com nutrientes para todos os gostos. Temos desde e o clássico bacalhau até peixes diferentes- veganos também-, se inspire com essas sugestões que vão fazer sua sexta-feita mais especial sem carne vermelha.

Peixe ao Coco: uma delícia tropical

Uma criação irresistível da Nestlé

Ingredientes: serve 4 porções

  • 1/2 xícara (chá) de leite de coco
  • 1/2 xícara (chá) de leite integral
  • 500 g de peixe em postas
  • 1 pitada de sal
  • 2 envelopes de tempero pronto sabor legumes
  • 1 tomate sem pele e sem sementes, picado
  • 1 colher (sopa) de coentro picado
um prato de comida com um caldo com pedações de peixe

Modo de preparo:

  1. Em uma panela, coloque o leite de coco e o leite integral para aquecer em fogo médio.
  2. Quando estiverem quentes, adicione as postas de peixe e uma pitada de sal.
  3. Cozinhe em fogo baixo por aproximadamente 20 minutos, permitindo que o peixe absorva os sabores exóticos do coco e do leite.
  4. Após esse tempo, adicione os envelopes de tempero pronto de sabor legumes e o tomate picado à mistura na panela.
  5. Cozinhe por mais cerca de 5 minutos, garantindo que os sabores se combinem harmoniosamente.
  6. Finalize adicionando o coentro picado, proporcionando um toque fresco e aromático à receita.
  7. Sirva a delícia tropical de peixe ao coco ainda quente, desfrutando de uma explosão de sabores que transportam para paraísos gastronômicos exóticos.

Moqueca vegetariana de palmito: sem nenhum tipo de carne

Com toque da Chef Estela Passoni

Ingredientes:

  • 6 tomates, picados
  • 1 cebola, picada
  • 1/4 de pimentão vermelho, picado
  • 5 dentes de alho
  • 1 pimenta-dedo-de-moça, picada
  • 1/2 litro de caldo de legumes
  • 1 kg de palmito pupunha, cortado em cubos
  • 4 tomates, cortados em rodelas
  • 1 cebola, cortada em rodelas
  • Coentro, a gosto
  • 250 mililitros de leite de coco
  • 2 colheres (sopa) de azeite de dendê
carne

Modo de preparo:

  1. No liquidificador, bata os tomates, a cebola, o pimentão, o alho, a pimenta-dedo-de-moça e o caldo de legumes até obter uma mistura homogênea.
  2. Transfira essa mistura para uma panela e leve ao fogo brando, deixando cozinhar até que se forme um molho espesso. Tempere com sal a gosto.
  3. Em uma panela própria para moqueca, despeje metade do molho preparado e comece a montar camadas com cebola, tomate, coentro e os cubos de palmito pupunha.
  4. Cubra as camadas com o restante do molho, acrescente o azeite de dendê e, por fim, regue com o leite de coco.
  5. Cozinhe por aproximadamente 10 minutos, permitindo que os sabores se integrem harmoniosamente. Ajuste o sal, se necessário.
  6. Sirva a Moqueca Vegetariana de Palmito com arroz branco e farofa, apreciando o sabor autêntico e os aromas irresistíveis desse prato típico da culinária brasileira.

Bacalhau à Brás: um sabor clássico

Uma receita especial do Selo Bacalhau da Noruega

Ingredientes: serve 4 porções

  • 600g de bacalhau Gadus morhua da Noruega, já dessalgado
  • 1 quilo de batata
  • 3 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • Salsinha, a gosto
  • 20ml de azeite extravirgem
  • 6 ovos
  • Sal, a gosto
  • Pimenta malagueta
  • Azeitonas pretas
carne

Modo de preparo:

  1. Comece colocando água para ferver e, quando estiver quase fervendo, adicione o bacalhau. Desligue o fogo assim que a água começar a ferver e deixe o bacalhau cozinhar por cerca de 3 minutos com o fogo desligado. Em seguida, reserve.
  2. Enquanto o bacalhau cozinha, corte as cebolas, pique os alhos e a salsinha.
  3. Em uma tigela, coloque os ovos e adicione o leite. Tempere com sal e pimenta e bata muito bem usando um garfo ou um batedor.
  4. Após o cozimento, retire a pele e as espinhas do bacalhau e desfie-o em camadas.
  5. Em uma panela, aqueça o azeite em fogo médio e refogue a cebola com o alho até dourarem.
  6. Quando estiverem dourados, adicione os pedaços de bacalhau e misture. Em seguida, acrescente as batatas.
  7. Misture tudo muito bem e, em fogo baixo, adicione os ovos batidos, mexendo com cuidado para não cozinhar demais.
  8. Assim que os ovos atingirem uma consistência cremosa, retire do fogo.
  9. Antes de servir, polvilhe com salsinha picada e decore com azeitonas.

Namorado assado com toque de alcaparras

Uma receita especial da Ekma

Ingredientes:

  • 3 quilos de peixe namorado
  • Camarões pequenos, a gosto, temperados com sal e azeite de oliva
  • 6 dentes de alho, amassados com sal
  • Suco de meio limão
  • 1 colher de sopa de salsinha picada
  • 1 colher de sopa de cebolinha picada
  • 1 colher de sopa de coentro picado
  • 1 sachê de 250g de molho de tomate refogado
  • 1 colher de sopa de alcaparras
  • 1 colher de sopa de molho de mostarda
  • Sal e pimenta-do-reino, a gosto
carnes

Modo de preparo:

  1. Comece limpando e lavando bem o peixe namorado. Seque-o com papel toalha ou um pano de prato limpo e tempere com os alhos batidos, sal e suco de limão. Deixe marinar por 10 minutos.
  2. Enquanto o peixe marina, prepare o recheio. Refogue os camarões com alho e azeite, e tempere com sal. Quando os camarões ficarem avermelhados, retire-os do fogo e reserve. Na mesma frigideira, adicione o molho de tomate refogado, a salsa, a cebolinha e o coentro. Tempere com sal e pimenta e mexa bem até o molho ficar mais encorpado. Desligue o fogo e junte os camarões.
  3. Unte uma assadeira com um pouco de azeite e forre o fundo com rodelas de batata temperadas com sal e pimenta-do-reino.
  4. Recheie o peixe aberto com os camarões e feche, costurando com uma linha comum. Coloque o peixe na assadeira sobre as batatas e distribua as alcaparras por cima.
  5. Cubra a assadeira com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 40 minutos, ou até o peixe assar completamente.
  6. Retire o papel alumínio, passe um pouco de manteiga com mostarda por cima do peixe e volte ao forno para dourar por alguns minutos.
  7. Sirva o Namorado Assado acompanhado de arroz branco e uma salada de sua preferência, desfrutando do sabor único e dos aromas irresistíveis deste prato marinho especial.

Bacalhau à lagareiro com batatas ao murro: um tradicional português

Uma receita exclusiva do Selo Bacalhau da Noruega

Ingredientes: serve 4 porções

  • 400g de bacalhau Gadus morhua da Noruega, já dessalgado
  • 1 folha de louro
  • 4 dentes de alho
  • 100ml de azeite

Para as batatas ao murro:

  • 400g de batatas
  • 1 cebola, em tiras
  • 25ml de azeite
  • Sal, a gosto

Para os legumes:

  • 100g de espinafres
  • 1 cebola, em tiras
  • Pimenta-malagueta fresca, a gosto
  • Suco de limão
  • Gengibre fresco ralado
  • Coentro, a gosto
prato com batatas e um peixe por cima

Modo de preparo:

  1. Coloque o bacalhau em uma travessa, regue com metade do azeite e disponha os dentes de alho e a folha de louro por cima. Leve a travessa ao forno preaquecido a 220 °C por 15-20 minutos. Durante o cozimento, regue o bacalhau com um pouco mais de azeite para mantê-lo suculento e com uma cor bonita.
  2. Enquanto o bacalhau assa, prepare as batatas ao murro: Cozinhe as batatas com casca em água fervente por 10 minutos. Escorra a água e transfira as batatas para o forno ou grelha até que fiquem assadas. Em uma frigideira, salteie a cebola em tiras e os dentes de alho no azeite. Em seguida, amasse ligeiramente as batatas para absorverem os sabores da cebola e do alho.
  3. Para os legumes, salteie as tiras de cebola e a pimenta-malagueta em azeite. Adicione os espinafres, tempere com sal e salteie por cerca de 40 segundos. Finalize com um toque de suco de limão, gengibre ralado e coentro picado.
  4. Sirva o Bacalhau à Lagareiro com as Batatas ao Murro e os Legumes Salteados, apreciando o sabor autêntico e os aromas irresistíveis desta clássica iguaria portuguesa.

Bacalhau Pil Pil

Uma criação exclusiva do Chef Martin Casilli, do Sky Hall Garden

Ingredientes: serve 8 porções

  • 2,5 quilos de bacalhau em postas, já dessalgado
  • Sal e pimenta-branca moída, a gosto
  • 20 dentes de alho (inteiros e levemente amassados)
  • Alecrim, a gosto
  • 1 ½ litro de azeite de oliva
prato com um caldo e varios pedaços de bacalhau

Modo de preparo:

  1. Comece temperando o bacalhau com sal, pimenta, alho e alecrim. Disponha as postas em uma forma e cubra-as completamente com azeite.
  2. Leve ao fogo a 90°C por aproximadamente 2 horas. É importante manter a temperatura baixa para que as postas de bacalhau não sejam fritas, mas sim confitadas lentamente.
  3. Após a cocção estar completa, drene todo o líquido (azeite e os sucos do bacalhau liberados durante o cozimento) e emulsione com um mixer até obter uma textura ligeiramente cremosa. Ajuste o sal e a pimenta, se necessário.
  4. Para a montagem, disponha o molho no prato e sirva com a posta de bacalhau, regando com um generoso fio de azeite. Como acompanhamento, você pode utilizar vegetais salteados ou rúcula bem fresca.

Panelinha de bacalhau cremoso

Uma receita especial do Chef Pedro Mattos, do Pappagallo Cucina

Ingredientes:

  • 1 quilo de bacalhau
  • 1 ½ litro de leite integral
  • 2 cebolas brancas grandes, picadas
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de alho picado
  • Fonduta de queijo, a gosto
  • Pimenta Tabasco, a gosto
  • Sal, a gosto
uma panela com um molho e tres pedaços de bacalhau

Modo de preparo:

  1. Coloque o bacalhau para cozinhar no leite integral até atingir o ponto de desfiar. Reserve o bacalhau separadamente do caldo que sobrar.
  2. Em outra panela, adicione a cebola picada e a manteiga e cozinhe até caramelizar. Em seguida, acrescente o alho picado e continue cozinhando até dourar.
  3. Adicione o bacalhau cozido e desfiado à panela, juntamente com um pouco do caldo restante do cozimento e uma porção da fonduta de queijo, o suficiente para deixar o prato cremoso.
  4. Tempere com a pimenta Tabasco e ajuste o sal conforme necessário.
  5. Sirva a Panelinha de Bacalhau Cremoso enquanto está quente, desfrutando da combinação de sabores e texturas que tornam este prato uma verdadeira delícia gastronômica.

Papillote de Saint Peter com cogumelos e cenoura

Uma receita exclusiva da Nestlé

Ingredientes: serve 4 porções

  • 4 filés de Saint Peter (aproximadamente 400g)
  • 1 cebola em meia lua
  • 1/2 xícara (chá) de saquê
  • 1 colher (sopa) de gengibre ralado
  • 8 galhinhos de tomilho fresco
  • 1/2 cenoura em lascas
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 1 pitada de pimenta-do-reino branca
  • Cheiro verde fresco, a gosto, ou 2 sachês de tempero pronto sabor cheiro verde
  • 2 xícaras (chá) de cogumelos (shitake, paris, portobello)
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 4 colheres (sopa) de cebolinha-verde em diagonal
dois peixes juntos em cima de um papel

Modo de preparo:

  1. Em um recipiente, misture os filés de Saint Peter, a cebola, o saquê, o gengibre, o tomilho, as cenouras, o sal, a pimenta-do-reino branca e o cheiro verde. Deixe marinar na geladeira por cerca de 30 minutos.
  2. Corte 4 retângulos de papel alumínio (aproximadamente 25 x 35 cm cada). Sobre cada retângulo, coloque 4 retângulos de papel-manteiga do mesmo tamanho para formar os 4 papillotes.
  3. Distribua um pouco dos cogumelos e das cenouras sobre cada papillote. Em seguida, adicione um filé de peixe, uma camada de cebolas, um galhinho de tomilho e um pedacinho de manteiga.
  4. Feche os papillotes, unindo as pontas para cima para formar um pacote bem fechado.
  5. Coloque os papillotes em uma assadeira e leve ao forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 25 minutos.
  6. Abra os papillotes, polvilhe a cebolinha verde e sirva imediatamente, apreciando o aroma e os sabores delicados deste prato gourmet.

Por que não comemos carne na sexta-feira Santa?

A tradição de não comer carne na Sexta-feira Santa remonta a séculos de práticas religiosas, especialmente dentro da fé cristã. Essa abstinência tem raízes históricas e simbólicas, sendo um gesto de reverência e penitência em memória da crucificação de Jesus Cristo, que teria ocorrido na Sexta-feira Santa.

Evitar comer carne vermelha durante esse dia sagrado é considerado um ato de sacrifício e reflexão, representando a renúncia aos prazeres mundanos em favor da contemplação espiritual e da conexão com o sacrifício de Jesus pela humanidade. Essa prática também serve como uma oportunidade para os fiéis concentrarem-se na oração, na meditação e no jejum, como uma preparação para celebrar a ressurreição de Cristo no Domingo de Páscoa.

Conclusão

Enquanto o bacalhau é o protagonista indiscutível de muitas mesas nesta época do ano, há uma infinidade de opções que vão além desse clássico. Desde pratos elaborados com diferentes tipos de peixes até criações veganas, sem tipo algum de carne, fazendo as possibilidades serem vastas e convidativas.

A riqueza da culinária nesta época do ano vai além do aspecto religioso, refletindo a diversidade cultural e gastronômica ao redor do mundo. Cada receita traz consigo uma história, uma tradição e um toque de criatividade que eleva a experiência culinária para um novo nível.

Portanto, ao planejar suas refeições com carne para a Sexta-feira Santa, permita-se explorar novos sabores, experimentar ingredientes frescos e mergulhar na riqueza da culinária sem carne. Seja preparando um clássico prato de bacalhau ou explorando opções mais contemporâneas, esta é uma oportunidade para celebrar a comida de uma maneira que seja significativa e gratificante para todos. Que cada receita sirva não apenas para nutrir o corpo, mas também para alimentar a alma e fortalecer os laços familiares e comunitários ao redor da mesa.

carne
...