As 5 mais antigas cidades do mundo que ainda são habitadas

Existem algumas cidades que resistiram ao teste do tempo e continuam habitadas até hoje. Neste artigo, exploraremos as cinco cidades mais antigas do mundo que ainda são habitadas. Conheceremos sua história, sua importância cultural e os aspectos que as tornam destinos turísticos populares. Prepare-se para uma viagem fascinante pela antiguidade!

Ao longo da história, diversas cidades surgiram e desapareceram, mas algumas conseguiram resistir ao tempo e preservar sua presença até os dias atuais. Essas cidades são verdadeiros tesouros arqueológicos e nos permitem vislumbrar o passado distante da humanidade. Entre essas cidades, destacam-se Jericó, Damasco, Biblos, Alepo e Xian, que têm uma história milenar e ainda são habitadas atualmente.

1. Jericó: A cidade mais antiga do mundo

jerico

Jericó, localizada na Cisjordânia, é considerada a cidade mais antiga do mundo que ainda é habitada. Com uma história que remonta a 11 mil anos atrás, desde 9 mil a.C., Jericó é mencionada várias vezes na Bíblia e é conhecida como a “Cidade das Palmeiras”. Estima-se que mais de 20 civilizações tenham se estabelecido na região ao longo dos séculos. Atualmente, a cidade abriga cerca de 20 mil habitantes, que vivem principalmente da agricultura e do turismo. Jericó também é marcada pelos constantes conflitos entre judeus e palestinos, o que afeta sua estabilidade e desenvolvimento econômico.

2. Damasco: A capital síria com milênios de história

damasco siria1

Damasco, capital da Síria, é ocupada continuamente desde 5 mil a.C., o que a torna a cidade mais antiga do mundo em termos de ser a capital de um país. Ao longo dos séculos, Damasco desempenhou um papel vital como uma importante rota comercial entre o ocidente e o oriente. Hoje em dia, a cidade tem cerca de 2 milhões de habitantes e é o principal centro econômico da Síria, com base no comércio e na fabricação de têxteis. Apesar dos conflitos recentes na região, Damasco permanece como um símbolo de resistência e cultura.

3. Biblos: Um tesouro arqueológico no Líbano

Biblos Libano

Biblos, situada no Líbano, aproximadamente a 42 quilômetros de Beirute, é uma cidade com registros que remontam a 5 mil a.C. Um dos aspectos mais marcantes de Biblos é a descoberta de peças arqueológicas contendo um alfabeto de 22 caracteres, datadas de aproximadamente 1,2 mil a.C. Essa descoberta contribuiu para o entendimento da evolução da escrita humana. Hoje, Biblos é considerada Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1984 e atrai anualmente milhares de turistas que vêm explorar suas ruínas históricas.

4. Alepo: Testemunha dos impérios ao longo dos séculos

Alepo Siria

Alepo, na Síria, possui registros que variam de 5 mil a 4,3 mil a.C. Durante séculos, a cidade foi um dos centros mais importantes do Império Otomano, ficando atrás apenas de Constantinopla e Cairo. Em 2011, a guerra da Síria trouxe devastação para Alepo, com a cidade sendo disputada por rebeldes e tropas do governo. Isso levou a uma grande população a fugir da região, reduzindo drasticamente o número de habitantes. Atualmente, Alepo tem cerca de 1,8 milhão de habitantes e está em processo de reconstrução, preservando sua rica herança cultural.

5. Xian: Uma capital dinástica da antiga China

Xian China

Xian, na China, possui mais de 3,1 mil anos de história e foi a capital de três dinastias antigas: Chin, Hã e Tangue. Durante a dinastia Chin, o imperador Qinshi Huangdi ordenou a construção do mausoléu com os famosos guerreiros de terracota, que se tornaram uma das atrações turísticas mais populares da cidade. Atualmente, Xian abriga mais de 8 milhões de habitantes, sendo um importante centro cultural e econômico do país. O turismo desempenha um papel fundamental em sua economia, graças à sua rica herança histórica.

As cinco cidades mais antigas do mundo que ainda são habitadas, Jericó, Damasco, Biblos, Alepo e Xian, são verdadeiros testemunhos da história da humanidade. Elas sobreviveram a inúmeras mudanças políticas, sociais e ambientais ao longo de milênios, preservando sua cultura e identidade únicas. Apesar dos desafios enfrentados por cada cidade, elas continuam a atrair turistas de todo o mundo, que vêm em busca de uma conexão com o passado e par apreciar as maravilhas arquitetônicas e arqueológicas desses lugares fascinantes. Essas cidades antigas são um lembrete vivo da riqueza e complexidade da história humana.

...