Arqueólogos encontram pinturas fascinantes nas majestosas pirâmides de Dahshur

Na sombra das majestosas pirâmides de Dahshur, uma descoberta notável veio à tona, lançando nova luz sobre o antigo Egito e sua rica história. Uma mastaba do Período do Império Antigo foi revelada, trazendo consigo murais que oferecem uma visão detalhada da sofisticada vida cotidiana e das práticas espirituais de uma civilização que continua a fascinar o mundo.

Pirâmides de Dahshur: um tesouro da antiguidade egípcia

As pirâmides de Dahshur, um antigo sítio piramidal situado no norte do Egito, é um testemunho da grandiosidade da civilização egípcia. Parte da área de Memphis, este local é notável por suas pirâmides da 4ª Dinastia, construídas pelo rei Snefru. Entre elas, destaca-se a Pirâmide Curvada, reconhecida por seu design único de inclinação dupla. A recente descoberta adiciona mais um capítulo fascinante à história rica e complexa de Dahshur

A descoberta da mastaba e seus murais

piramides de Dahshur 1

Uma equipe arqueológica germano-egípcia, liderada pelo Dr. Stefan Zeidelmeier do Instituto Arqueológico Alemão, desenterrou com sucesso a mastaba e os artefatos associados a ela. Murais excepcionais foram encontrados, oferecendo uma visão detalhada das atividades cotidianas e rituais espirituais da época.

A mastaba descoberta é parte do extenso cemitério da população de Dahshur durante o Império Antigo. Suas representações únicas e detalhadas proporcionam uma rara visão da vida no antigo Egito, incluindo cenas de colheita, navegação no Nilo, atividades de mercado e oferendas rituais. Esses motivos são particularmente excepcionais, acrescentando valor à descoberta.

Mastabas: tumbas do antigo Egito

As mastabas eram tipos de tumbas retangulares construídas no antigo Egito durante o Império Antigo. Com o tempo, evoluíram de estruturas simples para complexas, contendo capelas, estelas e até mesmo portas falsas para passagem do espírito. Os murais encontrados na mastaba de Dahshur oferecem uma visão única da vida após a morte conforme concebida pelos antigos egípcios.

As inscrições encontradas indicam que a mastaba pertence a uma pessoa chamada “Seneb-neb-af” e sua esposa “Edut”, datando do final da Quinta Dinastia e início da Sexta Dinastia, por volta de 2.300 a.C. Suas esculturas revelam os cargos ocupados pelo casal no Palácio Real, bem como seus papéis religiosos.

Em busca de novas descobertas

A equipe arqueológica planeja continuar as escavações em Dahshur, em busca de mais segredos enterrados. A limpeza e documentação do cemitério e de suas inscrições estão entre os próximos passos, enquanto eles se esforçam para desvendar mais aspectos da história fascinante deste local.

A descoberta da mastaba com murais notáveis em Dahshur é mais um testemunho do legado duradouro do Egito como berço da civilização humana. À medida que mais segredos são revelados, o mundo continua a ser cativado pela rica história e cultura deste antigo império.

A descoberta emocionante da mastaba com murais fascinantes em Dahshur oferece uma visão envolvente da vida cotidiana e espiritualidade do antigo Egito. À medida que continuamos a explorar os segredos enterrados neste local extraordinário, somos lembrados do impressionante legado deixado por uma civilização que continua a intrigar e inspirar o mundo moderno.

...