A majestosa descoberta de mural da antiguidade com tijolos esmaltados

Em uma recente expedição ao coração de Persépolis, no sudoeste do Irã, o passado monumental do Império Aquemênida ressurgiu diante dos olhos atônitos dos pesquisadores.

A descoberta do muro oriental do Portão de Ciro, uma estrutura grandiosa e ricamente detalhada, nos convida a mergulhar nas profundezas da história e entender a magnitude do legado deixado por Ciro, o Grande.

Estendendo-se por 40 metros de comprimento e dez metros de largura, a estrutura não deixa de surpreender em sua magnitude. Com uma espessura robusta de cinco metros, o portão foi meticulosamente construído a partir de uma combinação intrincada de tijolos e ladrilhos. Esse meticuloso trabalho arquitetônico foi comandado por ninguém menos que Ciro, o Grande, o visionário fundador do Império Aquemênida que reinou de 550 a 330 a.C.

Localizado em Tall-e Ajori, um sítio arqueológico que tem sido palco de inúmeras escavações e descobertas ao longo da última década, o Portão de Ciro continua a revelar seus segredos. A agência ISNA, responsável por monitorar os avanços arqueológicos na região, destacou o uso extensivo de argamassa betuminosa como uma das técnicas de construção primordiais no desenvolvimento da estrutura.

Contudo, o que realmente destaca o muro oriental do portão são as recentes descobertas que trouxeram à luz um deslumbrante conjunto de tijolos esmaltados. Estes painéis de azulejo, meticulosamente elaborados, exibem imagens de animais lendários e flores de oito pétalas. Eles também brilham com uma paleta vibrante de cores, variando de tons de branco a amarelo, passando por azul e verde.

O propósito deste portão monumental? Era uma entrada para o “Paraíso”, um jardim real que uma vez floresceu sob a sombra deste portal. Este jardim abrigava um grandioso palácio, agora reduzido a ruínas no local de Firuzabad. Imaginar a grandiosidade e o esplendor deste palácio, juntamente com o jardim real, evoca imagens de uma era de opulência e majestade.

A redescoberta do Portão de Ciro em Persépolis não é apenas um testemunho da grandeza arquitetônica e artística do Império Aquemênida, mas também uma janela para o passado, permitindo-nos vislumbrar a visão e o legado de Ciro, o Grande. Cada tijolo esmaltado e cada detalhe do portal contam uma história, esperando que gerações futuras descubram, apreciem e preservem.

...