A história fascinante de uma cidade antiga no deserto do Negev

Avdat, também conhecida por seus diversos nomes como Abdah, Ovdat e Eboda, é um testemunho da rica tapeçaria das civilizações antigas que prosperaram no deserto do Negev, no sul de Israel. Este local, principalmente conhecido por sua associação com os nabateus, também viu a influência dos romanos, bizantinos e das culturas islâmicas primitivas do século III a.C. até o século VII d.C. Como a cidade mais significativa na Rota do Incenso após Petra, a importância estratégica e o legado cultural de Avdat são inegáveis.

A fundação e evolução de Avdat

Os primórdios de Avdat remontam ao século III a.C., servindo como acampamento sazonal para as caravanas nabateias que navegavam pela estrada Petra–Gaza, conhecida como Darb es-Sultan. A cidade foi posteriormente nomeada em homenagem ao rei nabateu Obodas I, que foi deificado e, segundo a tradição, ali sepultado. No final do século I a.C., uma plataforma de templo, ou acrópole, foi estabelecida, marcando o início de um período contínuo de habitação pelos nabateus até a destruição da cidade por um terremoto no início do século VII d.C.

Marcas arquitetônicas e culturais

O patrimônio arquitetônico de Avdat oferece insights sobre a importância histórica da cidade e as diversas culturas que a habitaram. O Templo de Oboda, dedicado ao rei nabateu deificado, é um exemplo primordial do sincretismo religioso e cultural que caracterizava a cidade. Essa estrutura tripartida, composta por um pórtico, salão e adyton, foi construída em 9 a.C. e serviu tanto como local de culto quanto como o repouso eterno do Rei Obodas I.

O período bizantino viu a construção de estruturas religiosas significativas, incluindo as Basílicas do Sul e do Norte, dedicadas ao culto cristão, e uma fortaleza que ressaltava a importância estratégica de Avdat. A presença de bacias batismais na Basílica do Norte destaca ainda mais a influência cristã durante essa época.

Avdat na era moderna

Apesar de suas origens antigas, Avdat continua a capturar a imaginação do mundo moderno. Em junho de 2005, foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, reconhecendo sua importância histórica e cultural. No entanto, o local não tem sido imune a desafios contemporâneos. Em outubro de 2009, Avdat sofreu danos extensos devido a vandalismo, destacando a necessidade contínua de esforços de preservação para proteger essa janela inestimável para o passado.

Além disso, a paisagem única e a atmosfera histórica de Avdat a tornaram um local procurado para produções cinematográficas, servindo especialmente como locação para “Jesus Christ Superstar”.

Conclusão

Avdat representa um monumento à engenhosidade e resiliência das civilizações antigas que prosperaram no ambiente hostil do deserto do Negev. Seu rico legado arqueológico e histórico oferece insights inestimáveis sobre os períodos nabateu, romano, bizantino e islâmico primitivo, tornando-se um ponto focal para estudiosos e entusiastas de história antiga. À medida que os esforços continuam para preservar e estudar esta cidade antiga, Avdat sem dúvida continuará a informar e inspirar as gerações futuras.

...