A estranha estrutura do tipo Stonehenge encontrada submersa nos Estados Unidos

Em uma descoberta que desafia as convenções históricas, o Dr. Mark Holley, professor de arqueologia subaquática na Northwestern Michigan University, revelou a existência de uma estrutura pré-histórica no fundo do Lago Michigan, perto de Grand Traverse Bay. Esta descoberta, que lembra o icônico Stonehenge da Inglaterra, sugere a presença de uma civilização antiga com práticas complexas na costa oeste da Península Inferior de Michigan.

As águas de Grand Traverse Bay, conhecidas por sua beleza e histórico marítimo, guardavam segredos de um passado muito mais antigo do que os naufrágios dos séculos XIX e XX. Utilizando tecnologia de sonar, a equipe do Dr. Holley não apenas rastreou destroços históricos, mas também descobriu uma rocha com uma possível escultura de mastodonte e, mais impressionantemente, um arranjo de pedras reminiscente de Stonehenge.

Localizada a aproximadamente 12 metros abaixo da superfície, esta longa linha de pedras estende-se por mais de um quilômetro, datada de cerca de 9.000 anos, sugerindo que foi construída quatro milênios antes de Stonehenge e dois mil anos após o fim da última Idade do Gelo. Esse período corresponde a uma época em que o leito do lago estava seco, muito antes da formação da atual Grand Traverse Bay.

Contrariando as sensações geradas pela imprensa, o Dr. Holley esclarece que, embora as pedras compartilhem uma disposição reminiscente de Stonehenge, elas não constituem um “henge” nem são monolíticas como as pedras europeias famosas. O local é mais adequadamente descrito como uma sequência de pedras que provavelmente tinha uma função prática ou cerimonial específica.

Interessantemente, esta não é a única descoberta pré-histórica submersa na região. No Lago Huron, arqueólogos identificaram estruturas semelhantes que datam de períodos ainda mais antigos, sugerindo uma rede complexa de atividades humanas pré-históricas nos Grandes Lagos. Estas descobertas, incluindo o “Drop 45 Drive Lane”, apontam para sistemas avançados de caça e possivelmente rotas de migração ou cerimoniais.

Reconhecendo a importância cultural e histórica destas descobertas, o Dr. Holley tomou medidas para informar o Grand Traverse Band das tribos Ottawa e Chippewa, garantindo que a herança ancestral seja respeitada e preservada. Esta abordagem reflete um compromisso com a proteção do patrimônio subaquático, enquanto se desvenda os mistérios de civilizações antigas.

A descoberta no Lago Michigan desafia nossa compreensão das sociedades pré-históricas na América do Norte, revelando que a região dos Grandes Lagos foi um centro de atividade humana complexa e significativa muito antes do que se acreditava anteriormente. À medida que as pesquisas continuam, espera-se que mais luz seja lançada sobre essas estruturas enigmáticas e suas funções, proporcionando novas perspectivas sobre o passado pré-histórico da região e seu povo.

...