15 de fevereiro marca o dia internacional do combate ao câncer infantil

No dia 15 de fevereiro, o mundo volta sua atenção para uma causa de importância indiscutível: o Dia Internacional do Câncer Infantil. Este é um momento crucial para refletir sobre a situação das crianças e adolescentes que lutam contra essa doença implacável, bem como para reconhecer a resiliência das famílias que enfrentam essa batalha diariamente.

O câncer infantil é uma realidade preocupante que afeta comunidades em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 400.000 crianças são diagnosticadas com câncer a cada ano. Na região das Américas, esse número atinge mais de 32.000 novos casos anualmente, sendo que a América Latina e o Caribe respondem por mais de 20.000 desses casos.

Embora tenhamos testemunhado avanços significativos no tratamento do câncer infantil nas últimas décadas, crianças em países de baixa e média renda continuam enfrentando barreiras inaceitáveis no acesso à detecção precoce, diagnóstico e tratamento de qualidade. Essas disparidades não só colocam em risco a vida das crianças, mas também comprometem o alcance das metas globais de desenvolvimento sustentável estabelecidas pelas Nações Unidas.

A Iniciativa Global para o Câncer Infantil da OMS desempenha um papel crucial na busca por melhores resultados para crianças em todo o mundo. Seu objetivo é proporcionar a todas as crianças diagnosticadas com câncer a melhor chance possível de sobrevivência, garantindo-lhes uma vida plena e digna. A colaboração entre diferentes setores e disciplinas é fundamental para criar um futuro mais promissor para essas crianças.

No Brasil, assim como em muitos outros países, o câncer já é a principal causa de morte entre crianças e adolescentes, representando 8% do total de mortes por doenças nessa faixa etária. Apesar dos desafios, os avanços na medicina têm permitido uma taxa de cura de cerca de 80% quando o câncer é diagnosticado precocemente e tratado em centros especializados.

Diferentemente do câncer em adultos, o câncer infantil não está diretamente relacionado a fatores ambientais ou estilo de vida. Por isso, é crucial que os pais e responsáveis estejam atentos a sinais e sintomas que possam indicar a presença da doença, como perda de peso inexplicável, dores de cabeça persistentes, inchaço ou dor nos ossos, entre outros.

À medida que celebramos o Dia Internacional do Câncer Infantil, renovamos nosso compromisso de lutar ao lado das crianças e famílias afetadas por essa doença. Com conscientização, investimento em pesquisa e acesso equitativo a tratamentos de qualidade, podemos garantir um futuro mais brilhante para todas as crianças, onde o câncer infantil não seja mais uma ameaça à sua saúde e felicidade. Juntos, podemos transformar essa visão em realidade e oferecer esperança para o futuro.

...